Cassilândia, Quarta-feira, 29 de Março de 2017

Últimas Notícias

01/03/2016 06:50

Negociação para reduzir juros deve beneficiar R$ 200 mi em projetos

Campo Grande News

Beneficiando diretamente cerca de de R$ 200 milhões em projetos de empreendimentos empresariais para Mato Grosso do Sul, o CMN (Conselho Monetário Nacional), adiou o início da aplicação da tabela de juros de 2016 para algumas operações realizadas por meio do FCO (Financiamento do Centro-Oeste).

A decisão tomada na última quinta-feira (25), adia o início da aplicação da tabela de juros de 2016 para algumas operações realizadas por meio do FCO e outros fundos constitucionais e permite que até 31 de março, alguns contratos de financiamento de empreendimentos empresariais sejam assinados com os juros vigentes em 2015.

A medida beneficia projetos de empreendimentos empresariais aprovados até o dia 16 de dezembro de 2015 pelo Ceif -FCO (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis). A data limite estabelecida é a véspera do dia em que o CMN elevou os juros dos fundos constitucionais. Segundo o Ministério da Fazenda, a decisão deve beneficiar propostas aprovadas e que não tiveram os contratos assinados antes da mudança por questões operacionais.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, a decisão do CMN dá um alívio aos empreendedores empresariais que tiveram seus projetos aprovados de acordo com as regras e taxas vigentes no ano passado. “Eles poderiam ser penalizados com a nova tabela de juros anunciada em janeiro pelo Conselho e isso poderia atrasar, inclusive, o cronograma de execução desses projetos. A ação do Ministério da Fazenda foi positiva nesse sentido, mas é apenas um paliativo”, disse.

Conforme Verruck, o processo ainda é de negociação e convencimento junto ao Ministério da Fazenda, para que a taxa de juros do FCO em 2016 seja revista e mantida no mesmo patamar do ano passado, bem como o volume de recursos disponíveis para financiamento do FCO."Essa negociação é feita pelo governo de Mato Grosso do Sul, em conjunto com os demais estados da região Centro-Oeste. Nossa argumentação é de que o aumento dos juros do FCO e a redução no volume se rompem com a lógica da política de desenvolvimento regional".

No mês passado, o CMN aumentou os juros dos financiamentos concedidos com recursos do FNO (Fundos Constitucionais do Norte), do FNE (Fundos Constitucionais do Nordeste) (FNE) e do FCO. As taxas passaram para uma faixa de 11,8% a 20,24% ao ano. Os juros subiram para um intervalo de 10% a 17,20% ao ano, caso o mutuário pague as prestações em dia. Essa alteração, até então, estaria valendo somente para operações contratadas a partir de 1º de janeiro.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 29 de Março de 2017
Terça, 28 de Março de 2017
21:41
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)