Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

23/07/2016 10:20

Negada pensão a mãe de militar que cometeu suicídio por razão externa ao serviço

TRF 4ª Região

O Estado não é obrigado a pagar pensão por morte a família de militar que comete suicídio, exceto se a motivação for decorrente da rotina do trabalho. Na última semana, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) atendeu a um recurso da União e reformou sentença que havia determinado o pagamento do benefício à mãe de um soldado que se matou em 1993.

O militar prestou serviços ao Exército por pouco mais de um ano. Ele morava com os pais, estava noivo e não tinha filhos. Apenas em 2014, a mãe do soldado solicitou o benefício junto ao governo federal, também pedindo o ressarcimento dos valores referentes aos últimos cinco anos. Entretanto, o pedido foi rejeitado sob o argumento de que, além de a morte ser de natureza não coberta pelo regime de pensões, o soldado não possuía o período mínimo para tornar a contribuição previdenciária obrigatória, que é de dois anos.

A autora entrou com o processo na 1ª Vara Federal de Cruz Alta (RS). Ela alegou que esse prazo mínimo não pode ser empecilho para o recebimento do auxílio, uma vez que o sistema tem o dever de cobrir os riscos a que o trabalhador e seus dependentes estão expostos. Ainda argumentou que, como a morte ocorreu dentro do quartel, a situação caracterizaria acidente de serviço.

Em primeira instância, os pedidos foram aceitos, levando a Advocacia- Geral da União (AGU) a recorrer ao tribunal.

Na 4ª Turma, o relator do caso, desembargador federal Luís Alberto D'Azevedo Aurvalle, reformou a decisão. Segundo o magistrado, “as circunstâncias que permearam o óbito do militar não apresentam nenhuma relação de causa e efeito com o exercício da atividade militar”. “Como se depreende das declarações e documentos acostados aos autos, denota-se que o motivo da crise psicológica do falecido militar era externa à caserna, conflito emocional quanto ao futuro casamento”, afirmou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)