Cassilândia, Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017

Últimas Notícias

16/06/2011 07:51

Navio com restos mortais de 104 vítimas do voo 447 deve chegar hoje à França

Renata Giraldi*, Agência Brasil

Brasília – As autoridades da França aguardam para hoje (16) a chegada ao país do navio que transporta os restos mortais de 104 vítimas do voo AF 447 - que caiu no mar quando fazia a rota Rio de Janeiro-Paris, em 31 de maio de 2009. A identificação dos corpos, segundo especialistas, pode levar até seis semanas. A ideia é começar o trabalho no sábado (18).

No acidente, morreram 228 pessoas - 26 alemães, a terceira nacionalidade em número de vítimas. A bordo do avião havia 72 franceses e 59 brasileiros, além de passageiros de mais 30 países.

Ontem (15), porém, a reunião em Paris entre as autoridades francesas e os parentes das vítimas acabou sem acordo sobre a identificação e restituição dos corpos. As famílias brasileiras querem que os corpos sejam identificados e entregues aos parentes.

O presidente da Associação das Famílias das Vítimas do Voo 447 no Brasil, Nelson Marinho, representa um grupo que pensa de maneira diferente dos alemães e de alguns franceses. Para os europeus, o ideal é manter os corpos onde estão.

Outra divergência também pode ocorrer em relação ao local do sepultamento. Segundo Marinho, os representantes das famílias francesas defendem a ideia de um monumento internacional, onde todos os corpos resgatados em maio passado e no início deste mês seriam enterrados.

A decisão de identificar os restos mortais não cabe, no entanto, aos parentes. Na reunião em Paris, entre autoridades francesas e representantes das associações, o secretário dos Transportes, Thierry Mariani, disse que a identificação dos corpos é uma determinação da Justiça francesa e que ela será cumprida.

O diretor do Instituto de Pesquisas Criminas da Polícia Militar francesa, que coordenará os trabalhos, o coronel François Daoust, afirmou que o processo de identificação pode levar vários meses. Segundo ele, a identificação dos 50 corpos resgatados pouco depois da catástrofe, em 2009, demorou dois meses.

Edição: Graça Adjuto

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 25 de Setembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 24 de Setembro de 2017
18:01
Município suspende aulas
11:00
Mundo fitness
10:00
Receita do dia
Sábado, 23 de Setembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)