Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

05/08/2015 08:21

Não é tristeza, é doença

O psicólogo João Alexandre Borba adverte sobre os sintomas e possíveis tratamentos da depressão.

Redação

Você sabia que a depressão não é um estado de espírito, mas uma doença mental? E, além disso, é a mais comum no mundo, atingindo 7% da população mundial, cerca de 400 milhões de pessoas. Ademais, 10% dos cidadãos brasileiros apresentam quadros depressivos, porém grande parte não faz ideia de que possui a doença. Ela deve ser tratada e levada muito a sério por todos que convivem com alguém que sofre com essa condição.

Segundo o psicólogo e Co-CEO do Instituto Internacional Japonês de Coaching, João Alexandre Borba, a depressão "é um estado patológico, que dura, geralmente, 15 dias. Ou seja, a pessoa tem depressão por um tempo determinado, mas os episódios vêm e vão". Os sintomas são vários e prejudicam o desempenho no trabalho, na vida social e no âmbito psicológico. Além de sentir-se deprimido praticamente todos os dias, existe a anedonia, que é a "falta de ânimo e disposição, incapacidade de sentir prazer em atividades que, normalmente, seriam agradáveis, juntamente a pensamentos negativos, desesperança e desamparo", afirma Borba.

Existem, para adultos, efeitos menos conhecidos que devem receber atenção caso alguém apresente tendências a ser depressivo, como: alteração de peso (ganho ou perda não intencional), fadiga ou perda de energia constantes, insônia ou sonolência excessiva diárias, agitação ou apatia psicomotora, sentimento de culpa e inutilidade constante, desconcentração, baixa autoestima, alteração da libido, e ideias suicidas. "Em crianças e adolescentes, o humor deprimido pode se manifestar por meio de irritabilidade, rebeldia, baixo rendimento escolar ao invés de tristeza", assegura o profissional de recursos humanos.

Existe uma predisposição genética para desenvolver a doença, "a ocorrência de depressão em um membro da família aumenta muito a possibilidade de se ter o transtorno", descreve o psicólogo. Porém, o ambiente onde se vive influencia, e muito, no desenrolar dos fatos. Não existe uma receita mágica para prevenir o distúrbio, entretanto o Co-CEO adverte que é possível diminuir as chances ao ter uma boa qualidade de vida e ser ensinado desde criança a lidar com problemas, conflitos e dificuldades.

A depressão pode causar outros distúrbios, como diminuição da resistência do sistema imunológico. Pode levar também à adoção involuntária de hábitos não saudáveis, por exemplo beber, fumar, não cuidar da higiene pessoal, etc.

Entende-se que é uma doença sem cura, mas que pode ser tratada por meio de remédios e psicoterapia. Com a medicina atual, os pacientes que tem acompanhamento constante mostram grande melhora nos quadros, com menor número de episódios e menor intensidade. A prática de exercícios físicos é recomendada pois gera disposição e energia, porém é preciso que haja um rodízio das atividades para que quem tem o transtorno se mantenha interessado. Tem até alimentos que podem ajudar no caso, como maçã, melancia, castanhas, leite, iogurte, alimentos naturais e com pouca gordura.

Serviço: João Alexandre Borba é Co-CEO do Instituto Internacional Japonês de Coaching e Psicólogo. 

E-mail: joao.alexandre@live.com

Site: https://www.facebook.com/joaoalexandre.c.borba

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)