Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

13/03/2004 05:50

Não cabe mandado de segurança contra cobrança do Ecad

Regina Célia Amaral/STJ

A cobrança de direitos autorais realizada pelo Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) não pode ser atacada judicialmente por mandado de segurança. A conclusão da Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) é no sentido que a relação jurídica da cobrança é privada.

Segundo o ministro Raphael de Barros Monteiro, o Ecad é uma sociedade civil formada pelas associações de titulares de direitos autorais, com natureza privada, estando sujeita apenas ao regime de fiscalização do Conselho Nacional de Direito Autoral.

A questão chegou ao STJ porque a prefeitura de São Bernardo do Campo entrou com um mandado de segurança preventivo, buscando ter assegurado o direito de realizar desfiles carnavalescos em recolher direitos autorais. A justiça paulista deferiu o pedido, levando o Ecad e apelar da decisão. Contudo o entendimento de primeiro grau foi mantido à unanimidade. Para o Tribunal Regional Federal da Terceira Região, é descabido o governo municipal pagar direitos autorais pela execução de músicas durante os desfiles carnavalescos em razão da inexistência de fim lucrativo na realização desses eventos. O TRF também entendeu que o gerente do Ecad tem legitimidade para responder pela ação judicial.

A decisão levou o Ecad a recorrer ao STJ. Alega não ser possível ao gerente responder pela ação e, no mérito, que, independentemente da existência de lucro econômico, são devidos os direitos autorais.

Em decisão unânime, a Quarta Turma extinguiu o processo sem julgar-lhe o mérito se cabe ou não o pagamento ao Ecad nesses casos. Entendeu que é descabido mandado de segurança preventivo contra o gerente e o inspetor estadual do Escritório.

Decisão da Segunda Seção do STJ, a qual a Quarta Turma integra, já havia entendido que a utilização de obras musicais em espetáculos carnavalescos gratuitos promovidos pela municipalidade enseja a cobrança de direitos autorais à luz da nova legislação, a Lei n. 9.610/98, que não mais está condicionada à obtenção de lucro direto ou indireto pelo ente promotor.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)