Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

12/03/2004 15:49

Mutuários podem ter garantia se construtora falir

Agência Câmara

Começou a tramitar em regime de urgência na Câmara o Projeto de Lei 3065/04, de autoria do Poder Executivo, que autoriza o confisco dos bens das construtoras para cobrir prejuízos dos mutuários em casos de má gestão. Se a construtora falir, os compradores assumirão a administração da empresa.
O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, argumenta que a legislação em vigor traz insegurança econômica e jurídica a essas operações. "Essa deficiência legal tem, na prática, limitado o acesso ao crédito, além de reduzir os recursos disponíveis e de elevar o custo das operações para o cidadão comum, que é o tomador do crédito", analisa.

Regime especial de tributação
A proposta também institui um regime especial de tributação para as incorporações imobiliárias enquanto perdurarem os direitos de crédito ou as obrigações da construtora junto aos compradores.
Para cada incorporação submetida ao regime especial, a incorporadora terá de pagar 7% da receita mensal recebida, correspondentes ao pagamento mensal unificado do Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas, do PIS/Pasep, da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido e da Cofins.

Aquecimento do setor
O ministro lembra que o instituto do patrimônio de afetação vai garantir segurança ao mutuário e a toda cadeia de financiamento imobiliário, além de reduzir os riscos de falência da incorporadora. "Permitirá, assim, que caso a falência ocorra, os próprios mutuários possam dar continuidade ao respectivo empreendimento. A maior segurança proporcionada ao adquirente de imóvel na planta vai aumentar a demanda por imóveis residenciais novos, estimulando a construção civil".
O projeto também trata de títulos como Letra de Crédito Imobiliário, Cédula de Crédito Imobiliário e Cédula de Crédito Bancário, com o objetivo de promover o acesso ao crédito em maior volume a um custo mais baixo.

O projeto foi apensado ao PL 2109/99, do ex-deputado Ayrton Xerêz (PFL-RJ). O mérito da proposta terá de ser analisado por uma comissão especial, ainda a ser instalada, porque o assunto teria de ser apreciado por mais de três comissões técnicas.



Reportagem - Regina Céli Assumpção
Edição - Patricia Roedel

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)