Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

29/10/2005 06:57

Municipio que não fizer concurso fica sem recurso

Priscilla Oliveira/ABr

O procurador regional do Trabalho, Adélio Justino, notificou o Fundo Nacional de Saúde (FNS) para não repassar recursos para os municípios que não realizarem o concurso público para agente comunitário de saúde. Segundo o procurador, esta é uma situação ilegal, que tira dos cofres da União valores que podem chegar a R$ 90 milhões.

Adélio Justino explicou que existem hoje cerca de 250 mil agentes comunitários de saúde no país. A União repassa aos municípios um salário mínimo (R$ 300) por cada agente. Ele não soube, informar quantas pessoas ficarão sem receber salário, caso o FNS acate a notificação do Ministério Público do Trabalho.

De acordo com o procurador, as estatísticas revelam que muitos são contratados sem concurso público. "Mas é a partir dessa notificação recomendatória que vamos mapear o quantitativo de pessoas", afirmou.

Em entrevista coletiva, Adélio Justino disse que a União não pode obrigar os municípios a realizar concursos públicos, mas pode cortar a verba destinada ao pagamento dos agentes. "Cortar a verba seria uma forma de acabar com essa situação de forma inversa", afirmou o procurador.

Para ele, o concurso público é importante porque muitas vezes os municípios fazem dos agentes massa de manobra. "É preciso que a política seja continuada", afirmou Adélio Justino. Ele lembrou que, quando ocorrem mudanças políticas, esse agente pode ser retirado do cargo. "E assim pode acontecer de pessoas menos capacitadas chegarem ao cargo de agente comunitário", acrescentou.

O Fundo Nacional de Saúde tem até o dia 31 de dezembro para encaminhar o nome dos agentes que prestaram concurso ao Ministério Público do Trabalho.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)