Cassilândia, Sábado, 25 de Maio de 2019

Últimas Notícias

06/01/2019 18:00

Mulheres grávidas e portadoras Fenilcetonúria terão direito a medicamento

Correio do Estado

As mulheres portadoras de uma doença genética rara, caracterizada pela presença de uma mutação responsável por alterar a função de uma enzima no organismo, chamada Fenilcetonúria terão acesso ao medicamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A confirmação foi feita na última quinta-feira (3), pelo Ministério da Saúde, no entanto, o remédio estará disponível na rede em até 180 dias, em razão dos procedimentos administrativos, como divulgação de protocolo clínico, negociação de preço e empresa farmacêutica responsável.

Registrado em 2017, atualmente o medicamento é produzido apenas por um laboratório no país. Na rede de farmácias comum, uma caixa com 30 comprimidos pode custar até R$ 4 mil e na maioria das vezes é vendido apenas por encomenda.

A doença Fenilcetonúria faz com que o indivíduo nasça sem uma importante enzima (fenilalanina-hidroxilase), dificultando o trabalho do organismo na quebra adequada de moléculas de aminoácido presente em proteínas animais e vegetais (fenilalanina-FAL).

Os altos níveis desse aminoácido e de substâncias associadas a ele, no corpo, exercem ação tóxica em vários órgãos, especialmente no cérebro, resultando em deficiência intelectual e convulsões.

CONDIÇÕES

O remédio, conforme a Portaria n° 78 do dia 14 dezembro, será recomendado para mulheres que estiverem em período fértil ou grávidas e, apesar da dieta adequada e ingestão de complemento alimentar, não consigam manter baixos os níveis de fenilalanina no organismo, um aminoácido que em elevados níveis são tóxicos ao sistema nervoso central.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Pediatria uma em cada 12 mil nascidos vivos é diagnosticado com fenilcetonúria. A doença é identificada logo que a criança nasce, por meio do teste do pezinho.

A fenilcetonúria não tem cura, no entanto o seu tratamento é feito por meio da alimentação, sendo necessário evitar o consumo de alimentos ricos em fenilalanina, como queijos e carnes, por exemplo.

*Com informações da Assessoria de Comunicação (Subcom)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 25 de Maio de 2019
11:34
Cassilândia
10:00
Receita do Dia
Sexta, 24 de Maio de 2019
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)