Cassilândia, Terça-feira, 22 de Maio de 2018

Últimas Notícias

14/01/2018 18:00

Mulher mata vizinha a facadas por causa de vaga de emprego

G1

Uma jovem de 24 anos foi morta a facadas pela vizinha, na noite deste sábado (13), em Santos, no litoral de São Paulo. Segundo informações de familiares, a autora do crime queria a vaga de emprego da vítima, Érica Oliveira da Silva, de 24 anos, e há dias elas discutiam sobre o assunto. Além da jovem, a suspeita feriu outras duas irmãs da vítima. Até o momento, ninguém foi preso.

Érica era assistente administrativa em uma empresa de concreto localizada no bairro Monte Cabrão, onde mora. Segundo a irmã da vítima, Rafaela Oliveira da Silva, há dias ela e a vizinha, identificada pela Polícia Civil como Angélica da Cruz, discutiam sobre o emprego da irmã. "Ela estava desempregada e queria a vaga da minha irmã. Sempre que a Érica passava, elas se provocavam. Isso acontecia todos os dias", explica.

Por volta das 20h deste sábado, Érica, Rafaela e mais duas irmãs voltavam para casa quando Angélica as viu na rua e começou a provocar a vítima. "Eu não lembro o que foi que ela disse, mas sei que ela gritou algo e minha irmã começou a retrucar. Elas começaram um bate-boca e o pai, o irmão e o marido da agressora saíram para ajudar."

Segundo Rafaela, durante a discussão, o pai de Angélica segurou Érica para que ela ficasse imóvel enquanto a filha esfaqueava a vítima. A faca foi entregue à suspeita pelo próprio marido que, segundo testemunhas, também teve participação no crime. Rafaela foi a única das quatro irmãs que não teve ferimentos e, imediatamente, solicitou o socorro. "A ambulância demorou muito, decidimos não esperar e meus pais levaram elas para o Pronto Socorro de carro", relembra.

Érica deu entrada no Pronto Atendimento Médico (PAM) da Rodoviária já sem vida. Débora Oliveira da Silva, de 32 anos, e Daniele Alves de Oliveira, de 27 anos, foram transferidas para o Hospital Santo Amaro em estado grave. Daniele passou por procedimento cirúrgico e se encontra na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da unidade, com ferimentos no pulmão e intestino. Débora está em observação.

Segundo a polícia, logo após a briga, Angélica fugiu do local e não foi mais vista. Os familiares da suspeita foram até a Delegacia Sede de Santos prestar depoimento sobre o caso e, em seguida, foram liberados. "O que queremos agora é justiça para todos eles, todos devem pagar. Ela não conseguiria matar a minha irmã e machucar as outras duas sozinha", desabafa Rafaela. A Polícia Civil realiza diligências neste domingo (14) para tentar localizar Angélica.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)