Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

15/04/2010 09:58

Mulher disse que ateou fogo no marido porque apanhou

Campo Grande News/ Fernanda Mathias e Aline Queiroz

A esposa de João Batista Salles, de 35 anos, que fugiu com a ajuda de um filho, após atear fogo no marido, teria relatado à vizinha que fez isso porque momentos antes brigou com João Batista e apanhou.

Marli Gomes de Oliveira, de 61 anos, contou que o filho mais velho da mulher, enteado de João, chegou a dizer que foi ele quem incendiou o padrasto, mas há testemunhas que contam que o garoto estava na igreja no momento do crime. O caso foi na rua Deocleciano, no Rita Vieira.

A vizinha diz que estava em casa, já de camisola, quando, por volta de 23 horas, escutou uma batida na janela e pedido de socorro. Quando saiu viu João caído no chão, com as costas muito queimadas. Ela chamou o Corpo de Bombeiros e diz que enquanto esperava a chegada do socorro a mulher dele gritava “Fui eu, fui eu”. Neste momento o filho mais velho chegou e assumiu a culpa.

Quando a viatura dos bombeiros chegou os dois já haviam deixado o local. João teve queimadura em 80% do corpo e foi levado em estado grave para a Santa Casa de Campo Grande. Ele está internado na emergência do Pronto Socorro, consciente e orientado e sofreu queimaduras de terceiro grau em parte do rosto e no tórax.

Marli conta que o casal brigava com frequência, mas que nunca ouviu dizer que João agredia fisicamente a esposa. Além do adolescente, que é de casamento anterior, a mulher tem outros três filhos, o mais novo de três anos de idade.

Na manhã desta quinta-feira não havia ninguém no local onde mora o casal. As roupas, inclusive, foram deixadas no varal.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)