Cassilândia, Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

Últimas Notícias

25/05/2004 09:01

Mudar de profissão é aspiração de 10% dos professores

Maristela Brunetto / Campo Grande News

A Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) ouviu cerca de 5 mil professores das redes pública e particular no Brasil e descobriu que 10,7% pensam em desistir da profissão. Por outro lado, constatou que só 8,9% dos que atuam têm mais de 25 anos de profissão, apontando que a minoria chega tão longe.
A presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação), Mara Carrara, confirma que há professores que querem desistir da profissão, mas ressaltou que este desejo é maior entre os mais jovens. Ela explicou que nas áreas de Matemática, Física, Química e Educação Artística muitos acabam indo trabalhar em empresas em busca de salários maiores. Hoje, um professor com formação superior recebe R$ 1,2 mil por 40 horas semanais. Com isso, o ensino perde bons quadros, argumenta, e acaba tendo dificuldade em encontrar professores qualificados.
Do total de entrevistados no estudo para compor um perfil dos profissionais do magistério, 27% têm entre 6 e 10 anos de serviço. A contradição de ser determinante na formação de novas gerações e conviver com baixos salários é permanente para a maioria.
Um terço dos entrevistados se declarou pobre. A média de 2 a 10 mínimos é o que ganha a maioria dos 1,69 milhão de professores brasileiros (65,5% têm esta remuneração). Os melhores salários- de 10 a 20 mínimos- chegam a 24% dos professores, incluindo redes particular e privada.
Mesmo os que apontaram dificuldades admitiram satisfação com a profissão. A importância social da Educação é destacada. Para 52,9% dos professores, o ensino de jovens é a melhor solução contra a criminalidade.
Por outro lado, a pesquisa apontou um certo pessimismo dos professores em relação aos jovens. Pelo menos 60% dos professores consideram que estão se enfraquecendo entre os jovens a responsabilidade, o sentido de família, a seriedade, o respeito aos mais velhos e a tolerância. Apenas o item amor à liberdade é considerado fortalecido entre os jovens de hoje (52,5%).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 25 de Fevereiro de 2018
Sábado, 24 de Fevereiro de 2018
10:00
Receita do dia
Sexta, 23 de Fevereiro de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)