Cassilândia, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

Últimas Notícias

09/12/2008 14:47

MT: pilotos absolvidos de negligência na queda de boeing

Só Noticias/Sinop

O juiz federal de Sinop, Murilo Mendes, absolveu os pilotos americanos Joseph Lepore e Jan Paladino, do jato Legacy, que colidiu com Boeing da Gol, em 2006, no Nortão de Mato Grosso, matando 154 pessoas, e considerou que não foram negligentes na adoção dos procedimentos de emergência quanto a falha de comunicação com o centro da Aeronáutica, durante o vôo, quando eram repassadas as coordenadas. Mas os dois pilotos continuarão respondendo processo em relação às demais condutas.

A decisão de Murilo foi após analisar provas e defesa dos pilotos e dos controladores de vôo. Só Notícias teve acesso a sentença, que tem 52 páginas, onde ele decidiu absolver sumariamente, de modo integral, os controladores Felipe Santos dos Reis e Leandro José Santos de Barros, desclassificar para a modalidade culposa, a conduta atribuída a Jomarcelo Fernades dos Santos. Também absolveu sumariamente o acusado Lucivando Tibúrcio de Alencar relativamente às condutas relacionadas com negligência no estabelecimento de comunicação com a aeronave Legacy e com negligência que teria havido na transmissão de um centro a outro. Como a absolvição, no ponto, é parcial, continuará o controlador Lucivando a responder à ação penal quanto à conduta relacionada com omissão havida na configuração das freqüências no console.

Em sua decisão inicial, tomada ontem, o juiz ainda faz a seguinte consideração: "Hoje é dia 08 de dezembro de 2008 – segunda-feira. No sábado (dia 06/12/2008), divulgou-se na imprensa a notícia de que a aeronáutica concluiu o laudo sobre o “desligamento do transponder”. A última peça de defesa – que é a dos controladores – foi apresentada em 28 de outubro de 2008. Já estou trabalhando no processo há cerca de 20 dias. Faço esse esclarecimento em verdade para dizer o seguinte: o conteúdo do laudo da aeronáutica não teria, nesse momento, nenhuma eficácia processual. Ele não é um laudo produzido sob o crivo do contraditório judicial. Portanto, não poderia o juiz examiná-lo e a ele fazer referência para uma ou outra conclusão que chegasse. Ainda na semana passada, inclusive, recebi a visita de advogado de uma das assistentes de acusação – Dr. Dante D’Aquino. Trazia ele um laudo produzido unilateralmente. Eu nem consultei o conteúdo do documento. E, além disso, fiz ver a ele que aquele não era o momento de juntar trabalho pericial ao processo. Disse-lhe que a prova pericial será objeto de produção depois da análise da defesa preliminar – é essa a interpretação que faço das alterações introduzidas na lei processual penal. Ele acolheu o meu argumento e ficou de juntar o documento no momento oportuno. Não há espaço, nesse momento, para produção de prova pericial judicial. O juiz analisa a defesa de acordo com os elementos já integrantes do processo. Daí a desconsideração, na presente demanda, das conclusões do “laudo da aeronáutica”, cujo conteúdo não conheço, a não ser por matérias da imprensa. Posso requisitá-lo no futuro, sendo certo que isso não afasta o direito de produção de prova pericial pelas próprias partes e pelo juízo".

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 18 de Agosto de 2017
Quinta, 17 de Agosto de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 16 de Agosto de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)