Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

05/03/2009 15:27

MS:Juventude preparada caracteriza nova turma de juízes

TJMS

De manhã, diversos temas em debate no curso destinado aos novos juízes substitutos de Mato Grosso do Sul, à tarde, um pouco de prática, em um esquema de rodízio pelas varas criminais, cíveis e juizados especiais da Capital. A rotina, que mistura estudos e ações propriamente ditas, faz parte destes primeiros meses da nova turma de magistrados do judiciário sul-mato-grossense, empossada no dia 30 de janeiro de 2009. Vindos de diversos estados, em sua maioria, e já familiarizados com os trabalhos do judiciário, porque grande parte já atuava em setores diversos da justiça de outros estados ou da justiça federal, seja como assessores de juízes e desembargadores ou em outras atividades correlacionadas.

Do desejo, passaram pelo empenho nos estudos, o êxito no concurso e, agora, o olhar vibrante de quem começa a degustar o sabor do objetivo conquistado. É o que se percebe, ao encontrar o grupo na sala destinada aos novatos, localizada no Fórum da Capital. O primeiro depoimento foi o de Vinícius Pedrosa Santos, segundo colocado no XXVIII Concurso Público para Ingresso na Magistratura. Ele veio de Santa Catarina e há 10 anos está galgando os degraus do judiciário: começou com sua aprovação no concurso para estagiários, depois para servidor e agora juiz.

Vinícius se diz familiarizado com a estrutura de MS, tanto do sistema SAJ quanto da organização interna, porque, afirma ele, é tudo muito semelhante à realidade da justiça estadual de Santa Catarina. No curso destinado aos novos magistrados, Vinícius destaca as matérias que nem sempre são abordadas em estudos preparatórios para concursos, as quais serão úteis para sua atuação de agora em diante, como Técnicas de Conciliação, Psicologia Judiciária, Administração Judiciária e Impacto Econômico e Social das Decisões Judiciais.

No período vespertino, o juiz substituto já atuou como coadjuvante na 2ª Vara Criminal onde realizou sentenças e audiências, depois foi para a 7ª Vara do Juizado Especial, realizando diversos despachos e, no momento, está atuando e conhecendo os trabalhos na 1ª Vara dos Crimes Dolosos Contra a Vida e do Tribunal do Júri. Adorando o que faz, Vinícius, que há tempos vem buscando a magistratura, afirma que é uma grande realização pessoal estar em Mato Grosso do Sul iniciando sua carreira como juiz.

Aliás, um dos questionamentos na etapa do concurso em que houve uma entrevista pessoal foi se o então candidato Vinícius realmente gostaria de deixar o Balneário Camboriú, onde trabalhava e morava, para vir atuar no interior de MS. O novo juiz afirmou e continua salientando: “estou aqui por causa da minha profissão”. E quem percebe o olhar do magistrado, não tem dúvidas quanto à determinação e a seu foco profissional, aliás esta sim parece ser a sua praia.

A goiana Nária Cassiana Silva Barros, de voz mansa e um sotaque bem característico, deixou a capital daquele Estado, onde atuava como assessora de desembargador, para também assumir o cargo de juíza no MS. Os estudos apresentados no curso são muito proveitosos, na sua visão, com dicas de como agir, como tratar as partes dos processos, os servidores, além das noções de informática que estão ajudando Nária a se familiarizar com a tecnologia e a informatização da justiça sul-mato-grossense que, segundo compara, está bem mais avançada do que o judiciário de Goiás.

Na prática, a magistrada já acompanhou e atuou na Vara da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher e de Cumprimento das Cartas Precatórias Criminais. Uma área bastante dinâmica, segundo ela, além de manter um contato direto com as vítimas. A juíza atualmente está trabalhando como coadjuvante na 6ª Vara Cível e já direciona interesse maior pela vara criminal, porque a jovem juíza aposta num maior dinamismo quanto às questões que tramitam nas varas criminais.

O judiciário de Mato Grosso do Sul, na opinião de Nária, está bem organizado e informatizado, além de uma boa infraestrutura, equipamentos novos e modernos. Um cenário bem diverso do que estava habituada em Goiás. A magistrada destaca, sobretudo, a informatização da justiça sul-mato-grossense, extremamente avançada e capaz de agilizar os trâmites processuais.

Jovens, em sua maioria, estes são os 18 novos juízes de MS. Entretanto, a juventude se encaixa perfeitamente com a determinação e a dedicação desta turma de magistrados. Nas impressões, registram-se pilhas de livros nas suas mesas (com indícios de que são folheados constantemente, com diversas marcações etc.) além de olhares, muitos olhares, de quem trabalha com satisfação. Embora em pouco tempo como juízes substitutos, a desenvoltura deles é de quem está bem acostumado com seus afazeres, o que não poderia ser diferente, observando-se um pouco a trajetória de cada um, marcada por muito preparo e empenho.

Outro fator que contribui para este clima de que “tudo caminha nos eixos” é apontado pelo também novo magistrado, Rodrigo Pedrini Marcos. Segundo ele relata, é grande a preocupação do TJMS quanto à formação destes novos juízes, não poupando apoio, orientações e acompanhamento dos seus primeiros passos no judiciário estadual. Desta união, não poderia ser desencadeada outra situação senão a de um conjunto novo, com gás e preparo para se aglutinar ao andamento do quadro pessoal da justiça em Mato Grosso do Sul.

Autoria do Texto:Departamento de Jornalismo

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)