Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/04/2004 10:20

MS teve 2ª maior alta da pecuária em março

Fernanda Mathias/Campo Grande News

Mato Grosso do Sul teve a segunda maior variação do COT (Custo Operacional Total) da pecuária brasileira no mês de março, segundo aponta pesquisa desenvolvida pela CNA (Confederação Nacional de Agricultura). A alta foi de 0,60%, menor apenas que a registrada no Estado de São Paulo, de 1,04%. A média nacional foi de 0,39%. No acumulado deste ano, o aumento do COT pecuário em Mato Grosso do Sul foi de 2,43% enquanto o preço da arroba bovina caiu 4%. Os abates no trimestre saltaram quase 15% e alguns analistas de mercado atribuem esse aumento de oferta a uma tentativa de capitalização pelo produtor.
Conforme indica a pesquisa, em nenhum dos três Estados pesquisados no Centro Oeste – MT, MS e GO – houve variações de preços muito expressivas. Mesmo os reajustes médios dos insumos para cercas foram inferiores a 2,3%. Em Goiás, o maior aumento esteve associado às sementes (2,4%), insumo que teve seu preço reduzido nos outros dois Estados. No Mato Grosso e no Mato Grosso do Sul, a exemplo de São Paulo, chama a atenção a alta de 3% do preço médio do adubo, que pode afetar em até 13% os custos da pecuária extensiva sul-mato-grossense.
Os insumos para construção e manutenção de cerca e outras instalações aumentaram 3,3% na média dos nove Estados pesquisados, em março, enquanto os custos gerais da construção civil cresceram 0,8%. A alta variação dos preços dos insumos associados à construção e reforma de cercas se deve especialmente ao reajuste do aço industrial, em fevereiro e março, em função da maior demanda chinesa pelo produto brasileiro. O preço do arame aumentou, sem exceção, nos Estados analisados e o aumento das forrageiras chegou a 13%.
O aumento do salário mínimo pode também trazer impactos nos custos da pecuária, alerta a pesquisa. Nos custos efetivos, a mão-de-obra representa 27% e nos totais 20%. Embora em todas as regiões da pesquisa, o trabalhador ganhe entre R$ 350,00 e R$ 900,00 mensais, existe uma forte indexação entre os salários pagos na atividade e o salário mínimo. Dessa forma, uma alta acentuada agravará a elevação dos custos da atividade pecuária.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)