Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

01/12/2005 12:36

MS tem a 7ª maior expectativa de vida do País

Fernanda Mathias e Marina Miranda / Campo Grande News

Mato Grosso do Sul tem a 7ª maior longevidade do Brasil, segundo mostra pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgada nesta quinta-feira. A expectativa de vida para ambos os sexos no Estado é de 72,9 anos, quando a maior do País está no Distrito Federal, 74,6 anos e a menor em Alagoas, com 65,5 anos. Em 24 anos a expectativa de vida em Mato Grosso do Sul cresceu em 9,1 anos, conforme mostra a pesquisa do IBGE. Em 1980 a esperança de vida ao nascer era de viver 63,8 anos.

A diferença entre a expectativa de homens e mulher é grande, conforme mostra a pesquisa. Mulheres têm esperança de vida de 76,3 anos ao nascer quando os homens têm 69,6. Essa diferença de quase sete anos aumentou bastante nos últimos 24 anos. Em 1980 era de 4,5 anos com mulheres chegando aos 66,2 anos de expectativa de vida e homens 61,7 anos. Hoje Mato Grosso do Sul tem a 16ª maior no País.

Ainda assim no ranking de expectativa de vida para homens Mato Grosso do Sul ocupa uma posição ainda mais privilegiada no cenário nacional: está em 6º lugar. Considerando ambos os sexos a longevidade em Mato Grosso do Sul está acima da média nacional, que é de 71,7 anos. Os estados da região Sul são os que têm a maior expectativa de vida ao nascer de 73,3 anos e o Centro-Oeste está em terceiro, com 72,9 anos, o mesmo índice de Mato Grosso do Sul. O Brasil ocupa o 82º lugar no ranking mundial de expectativa de vida, que tem como líder o Japão com 81,9 anos de média.

Se por um lado as pessoas apontam atributos do Estado como importante contribuição para longevidade, de outro muitos dizem que estão fazendo sua parte para melhorar a qualidade de vida. É o caso de Guido Bergamo, de 60 anos, que bem-humorado dispara: “Minha expectativa de vida é de 150 anos”. Ele afirma que, por recomendação médica, faz natação, hidroginástica e caminhadas, geralmente no Belmar Fidalgo. Guido diz apreciar o contato com a natureza, proporcionado pela Capital. Já o aposentado Vergílio Correia, 59 anos, acredita que o aumento de equipamentos públicos para lazer, como implantação de praças, estimulou a população a se cuidar e a fazer caminhadas, melhorando o padrão de vida.
Renato Falcão, 51 anos, que esta manhã fazia caminhada com seus cães, pensa diferente, acha que as opções poderiam melhorar considerando o potencial do Estado. Ele diz que tem preferência pela região do Parque dos Poderes, onde a temperatura é mais amena.

Já a aposentada Creuza Aguiar, 65 anos, admite que peca contra a própria saúde, ao fumar, mas como não consegue largar o vício, tenta compensar com outros hábitos saudáveis, substituindo o ônibus por caminhadas na locomoção e mantendo uma alimentação saudável. Há 10 anos ela veio de Barra do Garça (MT) para Campo Grande e aprova o nível de vida oferecido pela cidade.

Mortalidade infantil- Outra revelação positiva da pesquisa é que Mato Grosso do Sul tem a quinta menor taxa de mortalidade infantil com 19,6 casos a cada mil nascidos vivos, quando a média nacional é de 26,6. A região Centro-Oeste tem a terceira menor taxa de mortalidade infantil de 20,7 a cada mil nascidos vivos, atrás do Sul (17,8) e Sudeste (19,5). Mato Grosso do Sul conseguiu diminuir sua taxa de mortalidade infantil em 60,6% desde 1980, quando estava na casa dos 49,8 para cada mil nascidos vivos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)