Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

20/06/2016 17:30

MS perde R$ 3,3 bilhões por ano com violência no trânsito, aponta estudo

Campo Grande News

Mato Grosso do Sul perdeu o equivalente a R$ 3,31 bilhões no ano passado com a violência no trânsito, apontam dados do estudo “Estatísticas da Dor e da Perda do Futuro: novas estimativas”, do economista Claudio Contador, diretor do CPES (Centro de Pesquisa e Economia do Seguro), da Escola Nacional de Seguros, apontam que O impacto na economia é provocado pelos 9.589 casos de invalidez permanente e a morte de 738 pessoas, resultantes de colisões e atropelamentos.

Tendo como base os indicadores do DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre), o relatório refere-se à interrupção da atividade produtiva como resultado da incapacidade de trabalho e aponta perda equivalente a 4,78% do PIB (Produto Interno Bruto) estadual. Segundo Claudionor, 13.249 pessoas estiveram envolvidas em acidentes de trânsito, incluindo feridos sem sequelas.

O objetivo do estudo é alertar as pessoas sobre violência no trânsito e suas consequências, além de comparações com arrecadação pública e investimentos para a população. O valor das perdas supera o orçamento de Campo Grande, que é de R$ 2,6 bilhões, além de ser quatro vezes superior ao orçamento destinado à saúde no município (R$ 876 milhões).

Co-autora do estudo e coordenadora do CPES, Natalia Oliveira explica que 90,4% das vítimas se concentram na faixa etária de 18 a 64 anos e pertencem a um grupo em plena produção de riquezas para a sociedade. Conforme a pesquisa, o impacto econômico causado pela perda de mão de obra é chamado de VEV (Valor Estatístico da Vida), ou seja, o quanto a pessoa deixa de produzir anualmente por morte ou invalidez. No Brasil, este valor é de R$ 2.200 e no Estado do Mato Grosso do Sul de R$ R$ 2.150.

Do total de óbitos, 75% são homens e 25%, de mulheres. Entre os homens mortos, 92% têm entre 18 e 64 anos. Os acidentados estão concentrados na faixa etária de 18 a 64 anos (90,4%).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)