Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

07/08/2011 07:17

MS: Mantida condenação de ex-prefeito improbidade administrativa

TJMS

A 5ª Turma Cível negou provimento à Apelação Cível nº 2011.015949-3 interposta pelo ex-prefeito de Pedro Gomes, E.D.P., contra a sentença que o condenou a ressarcir o erário; à multa civil no dobro do prejuízo causado; e que suspendeu seus direitos políticos pelo prazo de 8 anos, com proibição de contratar com o poder público de qualquer esfera pelo prazo de 10 anos, pela prática de ato ímprobo capitulado no inc. XII do art. 9º da Lei 8.429/92, proferida nos autos da ação civil pública intentada pelo Ministério Público Estadual.

O Des. Luiz Tadeu Barbosa Silva, relator do processo, afastou a ilegitimidade ativa do Ministério Público Estadual para ingressar com a referida ação, sob o argumento de que a Procuradoria-Geral de Justiça delegara poderes aos promotores para assim agir, não afrontando a sentença a decisão proferida pelo STF na ADI nº 1916.

No mérito a ação visa apurar o uso de dinheiro público no pagamento de apresentação e de hospedagem da \'Banda Lilás\' para animar comício quando o ex-prefeito se encontrava em plena campanha para a sua reeleição.

A prova revelou que de fato o ex-prefeito efetuou o pagamento do grupo musical para animar comício, utilizando-se de verba do município. Argumentou o relator, desembargador Luiz Tadeu, que “o que caracteriza o ato ímprobo é a auferição de vantagem não prevista em lei, nos termos do art. 9º da Lei nº 8.429/92. No caso em apreço, ainda que o valor não seja expressivo, as provas dos autos não deixam margem de dúvida do uso de numerário do município de Pedro Gomes para pagar despesas de hospedagens com pessoas que estavam prestando serviços para o apelante durante campanha eleitoral. Ao deixar de retirar de seu patrimônio a quantia respectiva o apelante obteve proveito, esbarrando nos princípios da moralidade e da legalidade, pilares da atividade pública”, concluiu o magistrado.

O recurso foi improvido por unanimidade.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)