Cassilândia, Domingo, 22 de Outubro de 2017

Últimas Notícias

09/01/2004 09:40

MS: Governo discute organização de parteiras do Estado

Ingrid Vogl-APn

O Governo Popular, através da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Mulher está discutindo juntamente com a Coordenação da Rede Nacional de Parteiras Tradicionais a implantação de uma coordenação de parteiras local, estimadas em mais de 5 mil em todo Estado. A coordenadora de Políticas Públicas para a Mulher, Maria Rosana Rodrigues Pinto Gama recebeu hoje à tarde a visita da coordenadora da rede nacional, Suely Carvalho, onde foram discutidos os trabalhos como levantamento e organização que devem ser feitos entre as parteiras tradicionais do Mato Grosso do Sul.

Segundo Suely Carvalho, o país possui hoje cerca de 60 mil parteiras tradicionais que fazem aproximadamente 450 mil partos por ano. Um projeto-de-lei para a regulamentação da profissão está em tramitação na Câmara Federal na comissão de Família e Previdência. “Mais do que reconhecimento do trabalho, queremos reconhecimento junto à sociedade, pois essa é uma questão cultural, de cidadania e de saúde. As mulheres devem ter direito à escolha pelo parto tradicional, que é humanizado”, afirmou.

As características das parteiras tradicionais do Brasil são uma fusão da cultura africana e da cultura indígena brasileira, passada através de gerações, conforme explicou Suely Carvalho, parteira tradicional há 27 anos que aprendeu a profissão com as avós e fundadora da ONG Cais do Parto de Olinda (PE). “As parteiras tradicionais também são lideranças nas comunidades e grandes aliadas da saúde da mulher e da criança. Elas são pontes para a inclusão social”, explicou Suely.

Maria Rosana Rodrigues Pinto Gama afirmou que o trabalho para a organização das parteiras no Estado deve ser iniciado através de levantamento feito principalmente entre as comunidades indígenas e nas regiões pantaneiras. “Pretendemos traçar a realidade das parteiras tradicionais em Mato Grosso do Sul e a partir daí organiza-las com a ajuda da sociedade organizada”, disse.




Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 22 de Outubro de 2017
Sábado, 21 de Outubro de 2017
10:00
Receita do dia
Sexta, 20 de Outubro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)