Cassilândia, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

Últimas Notícias

31/08/2004 08:29

MS envia 25 pessoas para Congresso Brasileiro do Leite

Mato Grosso do Sul demonstra seu compromisso com a cadeia do leite ao enviar uma delegação de 25 pessoas para o I Congresso Brasileiro de Qualidade do Leite, que acontecerá de 12 a 15 de setembro, em Passo Fundo/RS.

A iniciativa é da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite de Mato Grosso do Sul, através de seu Núcleo de Marketing coordenado por Adriana Mascarenhas Braga (FAMASUL), apoiada pelo SEBRAE/MS, na pessoa do Carlos Alberto S. do Valle.

Segundo Adriana Braga, a participação de MS nesse evento é importante pela troca de experiência e informações, além de ser uma oportunidade do estado se inteirar das discussões sobre pagamento por qualidade. Em 01 de julho de 2005, entra em vigor a Instrução Normativa 51 (IN nº 51), que trata justamente do controle de qualidade do leite, proibindo em definitivo a comercialização do leite “quente”. “É importante que produtor e a indústria estejam preparados para atender as exigências sanitárias”, afirma.

Buscando o incremento do setor leiteiro, em especial na questão da qualidade do leite, a Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite vem promovendo encontros regionais em cada uma das bacias leiteiras do estado, onde o principal assunto abordado é a IN nº 51. Outra grande ação no estado está sendo desenvolvida pelo Idaterra (Instituto de Desenvolvimento Agrário, Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural), que está mapeando a quantidade de leite quente e resfriado na agricultura familiar e investindo na aquisição de tanques de expansão para resfriar o leite desses produtores. A política de aquisição de resfriadores tem-se mostrado uma importante aliada no auxílio à organização dos grupos de agricultores familiares”, completa Adriana Braga.



Mato Grosso do Sul ainda não está entre os maiores produtores do país. Porém, de acordo com a economista, fatalmente a produção de leite na região Centro-Oeste irá crescer, porque, além de ter uma situação geográfica privilegiada, o custo de produção é outro grande atrativo. “A Câmara Setorial tem a preocupação de promover o crescimento da pecuária leiteira no estado, com qualidade, vislumbrando o mercado externo e comprometido em atender às exigências sanitárias desses mercados”, finalizou.



A Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite de Mato Grosso do Sul é composta pela Famasul, Iagro, Idaterra, DFA, Amas, Seprotur, Sebrae, Fiems, Silems,OCB, Assec&t, Banco do Brasil, Serc, entre outras



Eudete Petelinkar

Time Comunicação

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 23 de Junho de 2017
Quinta, 22 de Junho de 2017
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)