Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

31/08/2004 08:29

MS envia 25 pessoas para Congresso Brasileiro do Leite

Mato Grosso do Sul demonstra seu compromisso com a cadeia do leite ao enviar uma delegação de 25 pessoas para o I Congresso Brasileiro de Qualidade do Leite, que acontecerá de 12 a 15 de setembro, em Passo Fundo/RS.

A iniciativa é da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite de Mato Grosso do Sul, através de seu Núcleo de Marketing coordenado por Adriana Mascarenhas Braga (FAMASUL), apoiada pelo SEBRAE/MS, na pessoa do Carlos Alberto S. do Valle.

Segundo Adriana Braga, a participação de MS nesse evento é importante pela troca de experiência e informações, além de ser uma oportunidade do estado se inteirar das discussões sobre pagamento por qualidade. Em 01 de julho de 2005, entra em vigor a Instrução Normativa 51 (IN nº 51), que trata justamente do controle de qualidade do leite, proibindo em definitivo a comercialização do leite “quente”. “É importante que produtor e a indústria estejam preparados para atender as exigências sanitárias”, afirma.

Buscando o incremento do setor leiteiro, em especial na questão da qualidade do leite, a Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite vem promovendo encontros regionais em cada uma das bacias leiteiras do estado, onde o principal assunto abordado é a IN nº 51. Outra grande ação no estado está sendo desenvolvida pelo Idaterra (Instituto de Desenvolvimento Agrário, Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural), que está mapeando a quantidade de leite quente e resfriado na agricultura familiar e investindo na aquisição de tanques de expansão para resfriar o leite desses produtores. A política de aquisição de resfriadores tem-se mostrado uma importante aliada no auxílio à organização dos grupos de agricultores familiares”, completa Adriana Braga.



Mato Grosso do Sul ainda não está entre os maiores produtores do país. Porém, de acordo com a economista, fatalmente a produção de leite na região Centro-Oeste irá crescer, porque, além de ter uma situação geográfica privilegiada, o custo de produção é outro grande atrativo. “A Câmara Setorial tem a preocupação de promover o crescimento da pecuária leiteira no estado, com qualidade, vislumbrando o mercado externo e comprometido em atender às exigências sanitárias desses mercados”, finalizou.



A Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite de Mato Grosso do Sul é composta pela Famasul, Iagro, Idaterra, DFA, Amas, Seprotur, Sebrae, Fiems, Silems,OCB, Assec&t, Banco do Brasil, Serc, entre outras



Eudete Petelinkar

Time Comunicação

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)