Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

02/06/2015 16:39

MS é campeão no uso de capacete e fica em 2º no cinto de segurança

Campo Grande News
Mesmo com o uso do cinto, MS está entre os 10 estados com mais acidentes (Foto: Fernando Antunes)Mesmo com o uso do cinto, MS está entre os 10 estados com mais acidentes (Foto: Fernando Antunes)

Mato Grosso do Sul ficou na 10ª posição entre os dez estados brasileiros com maior proporção de acidentes no trânsito. De acordo com a PNS (Pesquisa Nacional de Saúde) 2013, em parceria com o Ministério da Saúde, Fiocruz e IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 3,4% dos sul-mato-grossenses se envolveram em acidentes nos últimos 12 meses. O Estado ficou em segundo no uso do cinto de segurança e é campeão nacional na adoção do capacete para trafegar em motocicleta.

Na primeira colocação ficou o estado de Roraima, com 8,7%, depois o Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, 1,9%. Das pessoas que se envolveram em acidentes de trânsito no Estado, 17,3% precisaram ser internadas.

O mestre de obras João Jarez, 65 anos, apontou que o alto índice de acidentes ocorre pela falta de prudência dos motoristas do Estado. “Acho que tem que melhorar a educação. Mas tem que fazer, porque só falam e não fazem”, analisou.

Mas a autônoma Elizabeth Pereira, 59, culpa a pressa dos motoristas. A dica para diminuir o índice é: acordar mais cedo. “As pessoas saem muito em cima da hora. Acordando mais cedo, tomam café devagar e saem mais tranquilo de casa, sem pressa”, estimulou.

A pesquisa ainda indicou que os sul-mato-grossenses, mesmo se envolvendo em muitos acidentes, procuram estar sempre seguros no trânsito. A utilização do cinto de segurança no banco dianteiro de carro, van ou táxi é de 82,9%, sendo uma das maiores do país, ficando atrás somente de São Paulo, com 93,3%.

Mato Grosso do Sul é campeão na utilização de capacetes, com uma porcentagem de 95,5%, tendo uma porcentagem maior do que o índice brasileiro, que é de 83,4%. Em seguida aparece o Tocantins e Paraná, 95%, Amapá, 94,6%, e Mato Grosso, com 94,4%.

O pedreiro Izaias Alves dos Santos, 45, apontou que nestes casos o desrespeito é cultural. “Ninguém respeita ninguém no trânsito, desde pedestre, motoristas até ciclistas. E é difícil mudar essa cultura”, pontuou. Izaias acrescentou que medidas mais severas deveriam ser tomadas para coibir as imprudências no trânsito.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)