Cassilândia, Domingo, 27 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

24/09/2003 10:25

MS: área plantada da soja aumentou 28%

João Prestes/APn

O momento favorável no mercado internacional para o comércio de comodities, aliado à nova política de crédito agrícola do governo federal que garantiu recursos na quantidade necessária e no prazo determinado, e principalmente graças ao Expansul (Programa de Expansão das Áreas Agrícolas de Mato Grosso do Sul), resultaram em um crescimento de 28% na área plantada da soja no Estado nesse ano. Balanço apresentado ontem à tarde ao governador Zeca do PT pelo secretário de Estado de Produção e Turismo José Felício, mostra que serão plantados 1,8 milhão de hectares de soja em todo o Estado nesse ano, enquanto na safra passada a área ocupada por essa cultura foi de 1,4 milhão de hectares.

O crescimento da agricultura se dá em todas as regiões, afirmou Felício, acrescentando que a quase totalidade da área agregada ao cultivo vem da pecuária. "Eram terras degradadas, com baixíssima ou nenhuma capacidade produtiva que estão sendo recuperadas com incentivo do governo do Estado através do Programa Expansul. Em cinco anos essas áreas voltam à pecuária, com a vantagem de que no espaço onde antes comportava uma cabeça de gado, poderão pastar quatro ou até cinco cabeças."

O Expansul está provocando uma revolução verde no Estado, interferindo de forma significativa na economia de alguns municípios. Felício citou o exemplo de Tacuru, na região Sul Fronteira, que no ano passado plantou apenas quatro mil hectares de soja e nesse ano, vai cultivar 24 mil hectares do produto. Instalou-se no município a cooperativa paranaense Copavale, que possui domínio tecnológico e profissionais altamente capacitados. "Eles estão entusiasmados com a capacidade produtiva de nossas terras", salientou o secretário.

Meio ambiente – Também em Dourados a área plantada de soja teve um salto de 64%, e municípios como Três Lagoas onde a pecuária sempre foi predominante, já abrem espaço para a agricultura, acrescentou Felício. "O mais importante é que estamos plantando mais sem desmatar e sem comprometer a pecuária. Melhor que isso: o Expansul, além de gerar mais empregos e riquezas no campo e nas cidades, traz benefícios diretos ao meio ambiente ao recuperar as áreas degradadas, evitando assim as erosões e o assoreamento dos rios."

O programa garante incentivos fiscais aos agricultores sobre a produção colhida em áreas antes degradadas. O governo do Estado concede desconto de até 75% no ICMS. Um dos projetos do Expansul é a Bolsa de Arrendamento, executado em parceria com a Famasul (Federação de Agricultura de Mato Grosso do Sul) e dos sindicatos rurais de todo o Estado.

O secretário informou ao governador Zeca do PT que a meta do Expansul para esse ano - que é agregar mais 300 mil hectares à área plantada no Estado - deve ser superada. "Estimamos que a agricultura ocupará mais 350 mil hectares nesse ano, o que é um excelente começo", concluiu. A meta do governo do Estado até 2006 é ampliar em 1,2 milhão de hectares a área agrícola de Mato Grosso do Sul.

Acompanharam o secretário José Felício na audiência com o governador Zeca do PT o diretor do Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) Alexandre Auler Krabbe e todos os técnicos da Secretaria de Produção e Turismo. O secretário de Estado da Coordenação Geral de Governo, Paulo Duarte, também estava presente.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 26 de Setembro de 2020
07:28
Cassilândia/São José do Rio Preto
Sexta, 25 de Setembro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)