Cassilândia, Domingo, 27 de Maio de 2018

Últimas Notícias

13/05/2008 16:44

MPF denuncia 61 investigados pela Operação Navalha

Ana Luiza Zenker /Agência Brasil

Brasília - O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu denúncia ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) contra 61 pessoas investigadas pela Operação Navalha, da Polícia Federal (PF), por crimes como fraudes a licitações, peculato, crimes contra o sistema financeiro e corrupção passiva e ativa.

Entre os denunciados estão o proprietário da construtora Gautama, Zuleido Veras, acusado de peculato, corrupção ativa e fraude à licitação, os governadores de Alagoas, Teotônio Vilela Filho, e do Maranhão, Jackson Lago, e o ex-governador de Sergipe, João Alves Filho.

Também constam na lista o ex-ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, o ex-procurador do Maranhão e conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ulisses Cesar Martins de Sousa, além de diretores e funcionários da Gautama.

As investigações, iniciadas na Bahia, em 2006, apontaram a existência de um grupo que trabalhava para a obtenção de lucros por meio de um esquema de contratação e execução de obras públicas. O desvio de dinheiro público ocorria em Alagoas, Maranhão, Piauí e Sergipe, com a participação de servidores públicos e agentes políticos, segundo relatam as subprocuradoras-gerais da República, Lindôra Araújo e Célia Regina Delgado.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Sexta, 25 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)