Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

27/05/2014 16:52

MPE pede suspensão de concurso com 480 vagas na saúde

Campo Grande News

Recomendação expedida pelo Ministério Público Estadual em Dourados pede a suspensão imediata de processo seletivo simplificado para a contratação de 480 servidores da área da saúde no município. O concurso foi realizado pela Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados), com o objetivo de preencher vagas no Hospital da Vida e na Unidade de pronto Atendimento Médico (UPA-24h).

A recomendação da Promotoria do Patrimônio Público, segundo informaçõs do site Dourados Agora, diz o certame não foi realizado de forma como determina a Constituição. O entendimento do MPE é que foi prejudicado caráter competitivo da disputa.

O tempo de inscrição, entre quinta (22) e domingo (25), foi considerado muito escasso. A Promotoria afirma que o prazo mínimo previsto na Legislação é de 45 dias de prazo para a inscrição dos candidatos. Outra ilegalidade apontada pelo Ministério Público Estadual é o fato de o processo seletivo prever apenas prova de títulos, desobedecendo a Constituição, que admite apenas duas modalidades de concurso: o que tem apenas provas objetivas e o que tem, além das provas, a análise dos títulos do candidato.

De acordo com o MPE, a ausência da prova fere o princípio de igualdade, porque “exclui da competitividade os candidatos mais jovens e pobres, que via de regra não tiveram oportunidade de formar amplo currículo”. Também foi considerado ilegal a não previsão, no edital, de um quadro de cargos e carreiras.

A recomendação pede a suspensão do concurso e dá prazo de 48 horas para a Fundação remeter à Promotoria cópia dos atos que foram adotados para a execução do que foi sugerido. Caso não seja acatado o pedido, vai tomar as medidas legais.

Resposta - Ao Dourados Agora, o secretário de Saúde de Dourados Sebastião Nogueira, disse que ainda não havia sido comunicado sobre a recomendação do Ministério Público, mas que pretende acatar eventuais pedidos que cheguem até a Secretaria. O secretário explicou que o processo seletivo simplificado, ou seja teve o objetivo de atender demandas urgentes.

“No próximo dia 30 de julho vence o contrato com o Hospital Evangélico na administração do Hospital da Vida. Em junho temos que fazer a ativação da UPA 24 horas e para que isso aconteça é necessário fazer a contratação de servidores”, justificou, segundo o Dourados News. .

Ao todo, 2 mil pessoas participaram do processo seletivo em Dourados. Se for mantido, o certame entra em fase de análise dos currículos e capacitação dos novos servidores. O secretário acredita que sejam necessários seis meses para um novo processo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)