Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

24/02/2016 13:33

MPE entrega na Assembleia projeto que autoriza promotor a ser chefe do órgão

Mayara Bueno e Leonardo Rocha, Campo Grande News

O procurador-geral do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul), Humberto Brittes, apresentou, nesta quarta-feira (24), uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que permite a participação de promotores no processo de eleição para ser chefe da PGJ (Procuradoria-geral de Justiça). Atualmente, apenas procuradores concorrem ao cargo em MS.

Segundo Brittes, a realidade já acontece na maioria do País, apenas Mato Grosso do Sul e outros quatro estados não permitem promotores no processo. O chefe do Ministério Público também afirma que, dessa forma, ficam disponíveis mais opções na votação.

Depois da eleição interna, os três nomes mais votados são apresentados ao governador do Estado, que escolhe uma das opções. Não é regra, mas geralmente os chefes do Executivo Estadual escolhem o mais votado para ser procurador-geral.

Segundo Brittes, a proposta conta com apoio de 97% do MPE, bem como dos deputados estaduais, que votarão a medida nos próximos dias. “Essa questão já ocorre na esfera federal, com procuradores do MPF (Ministério Público Federal)”.

Humberto Brittes foi o mais votado em 2014 e escolhido pelo então governador do Estado, André Puccinelli (PMDB). Ele deixa o cargo no começo de maio, enquanto a eleição para substituí-lo acontecerá em abril. Até o momento, apenas dois procuradores colocaram seus nomes disponíveis, trata-se do adjunto, Paulo Cezar Passos e Gilberto Robalinho. Se o projeto for aprovado, a regra ainda não valerá neste ano.

Estrutura - Nesta quarta-feira, o procurador aproveitou para ressaltar que, atualmente, o Ministério Público Estadual em MS está “bem estruturado, um dos melhores do País”, além do Portal da Transparência, que está em primeiro lugar.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)