Cassilândia, Domingo, 16 de Dezembro de 2018

Últimas Notícias

15/11/2018 17:00

MP questiona indicações de funcionários comissionados na Assembleia

G1MS

O Ministério Público (MP) entrou com uma ação civil pública alegando que a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (AL/MS), criou cargos comissionados e nomeações para exercerem atividades típicas de servidores efetivos, contrariando a Constituição Federal.

A ação do MP aponta que 80% dos cargos da Assembleia são comissionados e questiona a indicação desses profissionais. Os promotores pedem que sejam suspensas as nomeações de pelo menos 145 desses cargos.

Pessoas que passaram no único concurso público da história da Assembleia reclamam da não convocação dos melhores colocados.

Rosana Maria da Silva, entrou na Justiça, ela está no cadastro de reserva, passou no concurso e conta que não foi chamada até agora.

“Consultando o Portal Transparência nós encontramos em torno de 42 a 43 pessoas exercendo funções análogas as de polícia legislativa, sem concurso público e sem passar pelo curso de formação” disse Rosana.

Roselaine Breda, ficou em 9° lugar para a vaga de publicitária. Ela questiona o oferecimento de apenas uma vaga.

“Encontramos 37 profissionais exercendo comunicação social dentro da casa de leis, e eles abriram apenas uma vaga. São todos comissionados e até agora não chamaram ninguém de publicitário, uma vaga mas nem para essa foi chamado”, afirmou.

O presidente da Assembleia, deputado Junior Mochi, disse que ainda não foi notificado pelo MP e explicou que mais de 600 comissionados são dos gabinetes dos deputados.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 16 de Dezembro de 2018
06:50
Dia de Sorte
Sábado, 15 de Dezembro de 2018
16:38
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Sexta, 14 de Dezembro de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)