Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

06/12/2007 15:26

MP move ação contra ex-comandante do Exército

Daniel Mello /ABr

Brasília - O Ministério Público Federal em Campinas (SP) entrou ontem (4) na 2ª Vara Cível com uma ação de improbidade administrativa contra o general Francisco Roberto de Albuquerque, ex-comandante do Exército, um militar funcionário do antigo Departamento de Aviação Civil (DAC) e um supervisor da Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero).


Os três são acusados de interromper, ilegalmente, a decolagem de um avião da TAM no aeroporto de Viracopos, no dia 1 de Março de 2006.


Segundo depoimentos colhidos pelo Ministério Público Federal e informações do livro de ocorrências do DAC, o fiscal de aviação civil Carlos Alécio Agostini ordenou à torre de controle que uma aeronave da TAM, que já estava em procedimento de decolagem, fosse parada por exigência do general, que desejava embarcar.

O fiscal do DAC ordenou ainda ao funcionário da TAM que retirasse dois passageiros do vôo para o embarque do general e sua esposa. A empresa aérea ofereceu R$ 500 para os passageiros
cederem seus lugares.

De acordo com o Ministério Público, o fiscal e o supervisor da Infraero ameaçaram o funcionário da TAM com prisão e com a possibilidade de que o general interferisse na renovação de seu
visto de permanência no Brasil, uma vez que é estrangeiro.

Para o Ministério Público Federal, a conduta dos acusados causou danos à imagem das Forças Armadas e descrédito à Administração Pública.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)