Cassilândia, Domingo, 26 de Março de 2017

Últimas Notícias

06/12/2007 15:26

MP move ação contra ex-comandante do Exército

Daniel Mello /ABr

Brasília - O Ministério Público Federal em Campinas (SP) entrou ontem (4) na 2ª Vara Cível com uma ação de improbidade administrativa contra o general Francisco Roberto de Albuquerque, ex-comandante do Exército, um militar funcionário do antigo Departamento de Aviação Civil (DAC) e um supervisor da Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero).


Os três são acusados de interromper, ilegalmente, a decolagem de um avião da TAM no aeroporto de Viracopos, no dia 1 de Março de 2006.


Segundo depoimentos colhidos pelo Ministério Público Federal e informações do livro de ocorrências do DAC, o fiscal de aviação civil Carlos Alécio Agostini ordenou à torre de controle que uma aeronave da TAM, que já estava em procedimento de decolagem, fosse parada por exigência do general, que desejava embarcar.

O fiscal do DAC ordenou ainda ao funcionário da TAM que retirasse dois passageiros do vôo para o embarque do general e sua esposa. A empresa aérea ofereceu R$ 500 para os passageiros
cederem seus lugares.

De acordo com o Ministério Público, o fiscal e o supervisor da Infraero ameaçaram o funcionário da TAM com prisão e com a possibilidade de que o general interferisse na renovação de seu
visto de permanência no Brasil, uma vez que é estrangeiro.

Para o Ministério Público Federal, a conduta dos acusados causou danos à imagem das Forças Armadas e descrédito à Administração Pública.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 25 de Março de 2017
21:10
Cassilândia
15:01
Curiosidade
10:00
Receita do dia
06:20
Loterias
06:18
Loterias
Sexta, 24 de Março de 2017
23:20
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)