Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

19/08/2005 10:22

MP: Exigência de três anos de experiência é questionada

STF

O advogado Alessandro Del Col impetrou Mandado de Segurança (MS) 25489 no Supremo para prosseguir no processo seletivo do 22º concurso público para o cargo de procurador da República. Ele questiona a exigência da experiência mínima de três anos na condição de bacharel de Direito para o ingresso na carreira, conforme prevê o edital do concurso, assim como a Resolução 80/05 do Conselho Superior do Ministério Público Federal e as alterações feitas no artigo 93 da Constituição Federal, a partir da Emenda Constitucional nº45/04 (Reforma do Judiciário).

O advogado paulista alega que os três anos de experiência devem ser comprovados a partir da data da posse no cargo público e não a serem contados a partir da inscrição preliminar para o concurso público.

Sustenta que antes da emenda constitucional o prazo era de dois anos de experiência; que o marco temporal para a contagem deve ser o do registro profissional e cita a Súmula 266 do Superior Tribunal de Justiça, segundo a qual “o diploma ou habilitação legal para o exercício do cargo deve ser exigido na posse e não na inscrição para o concurso público”.

Dessa forma, o advogado requer ao Supremo a concessão de medida liminar para afastar a comprovação do requisito dos três anos de experiência e garantir a validade da inscrição preliminar no concurso, bem como a validade das demais etapas do processo seletivo, inclusive da nomeação e posse, caso confirmada a aprovação em todas as fases do concurso.

No mérito, o advogado reitera o almejado na liminar e pede a inconstitucionalidade da exigência dos três anos de experiência fixados a partir da Reforma do Judiciário. O relator da ação é o ministro Carlos Velloso.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)