Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

07/02/2013 14:19

MP entra com ação pedindo mudanças no edital do concurso para Delegado

MP/MS

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul por meio da 44ª Promotoria de Justiça representada pela Promotora de Justiça, Cristiane Barreto Nogueira Rizkallah ajuizou Ação Civil Pública para que o Estado-Juiz possa corrigir as distorções presentes no Edital n. 1/2013-SAD/SEJUSP/DP/PCMS do Concurso Público de Provas e Títulos para provimento de cargos do Quadro de Pessoal da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, especificamente para o cargo de Delegado de Polícia, função Delegado de Polícia Substituto. A ação foi distribuída na tarde desta quarta-feira, (6).

De acordo com a Promotora de Justiça, Cristiane Barreto Nogueira Rizkallah, ao verificar que alguns itens desobedecem à legislação estadual e federal vigente, o Ministério Público Estadual expediu uma recomendação para o Estado, para proceder às alterações dos itens do edital. O edital do concurso nega expressamente a reserva de vagas para pessoas com deficiência, fixa limite de idade em 45 anos, e também exige exame de HIV, em afronta à Lei Estadual n.3.106/2005.

Diante da recomendação o Estado fez apenas uma alteração no edital, suspendendo a exigência do exame de HIV. Quanto aos demais itens, o Ministério Público não recebeu nenhuma resposta até a data de ontem, e o prazo para resposta era 29 de janeiro. O Estado de Mato Grosso do Sul alega que as atividades a serem desempenhadas nos cargos referentes ao concurso são incompatíveis com qualquer tipo de deficiência.

Visto que um edital não pode presumir a inaptidão de alguém por idade ou por alguma deficiência, o MP decidiu ajuizar Ação Civil Pública.

Em um caso semelhante, o Supremo Tribunal Federal suspendeu o concurso da Polícia Federal devido à falta de reserva de cargos para pessoas com deficiência.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)