Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

07/10/2011 08:12

MP em Goiás quer saber por que Anvisa proibiu anfetamínicos

Carolina Pimentel, Agência Brasil

Brasília – O Ministério Público Federal (MPF) em Goiás quer saber por que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu retirar do mercado remédios para emagrecer à base de anfetaminas. Na última terça-feira (4), a diretoria da agência reguladora decidiu banir os inibidores de apetite anfetamínicos (anfepramona, femproporex e mazindol) e tornou mais rigoroso o uso da sibutramina, também utilizada no tratamento da obesidade.

De acordo com o ministério, reportagens publicadas pela imprensa indicam que a agência reguladora não ouviu os médicos sobre o assunto e profissionais de saúde alegam não haver comprovação científica de que os medicamentos são prejudiciais aos pacientes.

O MPF em Goiás abriu um inquérito civil público e pediu à agência que encaminhe, no prazo de dez dias, informações e estudos em que a probição se baseou.

Com a decisão da Anvisa, os remédios com anfetamina não podem mais ser prescritos pelos médicos, nem fabricados no país, e os atuais registros serão cancelados. As farmácias e drogarias terão dois meses para retirá-los das prateleiras.

A agência reguladora argumenta que estudos internacionais constataram a baixa eficácia dos emagrecedores derivados de anfetamina na perda de peso e os riscos à saúde do paciente.

Edição: Graça Adjuto

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)