Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/04/2007 01:05

Movimento MS Contra a Violência será realizado hoje

Marco Eusébio, da assessoria da OAB/MS
Cassilândia NewsCassilândia News

O Movimento MS Contra a Violência, encabeçado pela OAB/MS, realiza uma grande manifestação pública na manhã deste sábado (28), no centro de Campo Grande. Na ocasião será lançado um documento que tem como signatários diversas entidades organizadas da sociedade civil organizada com propostas de curto, médio e longo prazo de ações que vão desde a educação até a responsabilidade da própria população e do poder público, para a formação de uma política pública de segurança a ser monitorada por um Fórum Permanente Contra a Violência. Os organizadores esperam reunir pelo menos 10 mil pessoas no ato que começa às 8h30 na Praça Ari Coelho. Haverá passeata pelas ruas 14 de Julho, Dom Aquino, 13 de Maio e retorno à praça onde acontecerão manifestações contra a violência e shows de artistas regionais.

“Convidamos todos os segmentos da sociedade, a partir de Mato Grosso do Sul, a se unir para dar um basta à banalização da violência que extrapolou as grandes metrópoles e atinge todo o País”, afirma o presidente da OAB/MS Fábio Trad. “As verdadeiras mudanças só acontecem a partir do engajamento de toda a sociedade. Daí, a importância para que todos se unirem”, reforça o advogado José Augusto Lopes Sobrinho, da organização do movimento.

Durante a passeata pelo centro da cidade, os comerciantes, sob orientação da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), deverão baixar parcialmente as portas dos estabelecimentos. “O comércio, como toda a sociedade, tem sofrido muito com a insegurança e devemos estar todos unidos para mostrar ao poder público nossa insatisfação”, afirma o presidente da CDL, Marcello Naglis, para quem a violência não é apenas em relação aos assaltantes. “Nós do comércio sofremos com a violência armada praticada pelos marginais e também com a violência da pesada carga tributária e de outros ônus que afligem a sociedade como a abusiva tarifa de energia elétrica”, salienta o dirigente lojista.

Representantes dos poderes públicos também estão unidos ao movimento. Pelo Judiciário, o juiz federal Odilon de Oliveira aderiu à mobilização. “Esse movimento de união da sociedade estimula a esperança do povo de que ainda vale a pena ser honesto neste País”, afirma. O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador João Carlos Brandes Garcia, também manifestou apóio ao movimento. O Executivo também tem apoiado, através do secretário de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini.

O Legislativo oficial e individualmente através de seus integrantes também aderiu ao movimento. O presidente da Câmara dos Vereadores, Edil Albuquerque declarou total apoio. Integrante da Assembléia Legislativa, o deputado Maurício Picarelli chegou a declarar nesta sexta-feira, véspera do evento, ao vivo em seu programa de TV: “Vou pegar minha bandeira para participar do movimento e aproveito pra convidar minhas comadres”.

“Trata-se de um movimento que parte da sociedade civil e conquista a adesão de todos os segmentos, inclusive o do poder público. A união da sociedade em torno de uma causa que é do interesse de todos, da garantia da segurança que também passa pelo cumprimento dos deveres de cada cidadão”, assinala o advogado Gustavo Giacchini, da organização.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)