Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/09/2013 07:20

Motoqueiro abusado põe advogados e Justiça em alerta com onda de furtos

Campo Grande News/ Lidiane Kober

A luz do dia e sem pressa, motoqueiro abusado colocou advogados e a Justiça, em região central e nobre da Capital, em alerta com onda de furtos. Somente neste mês, nove carros e duas motocicletas foram alvos do bandido em ruas próximas ao Fórum. A ousadia do dito cujo surpreende as vítimas e até motivou publicação de nota de alerta no site do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

Estagiário da empresa Mascarenhas Barbosa & Advogados Associados, Raul Guenka Alves, 21 anos, classificou a Rua Piratininga como “um parque de diversão para os ladrões”. “Em uma semana, foram três carros furtados em frente ao escritório”, contou. Os crimes foram flagrados pela câmera da empresa e o jovem ficou surpreso com a ousadia dos bandidos.

“No primeiro furto, foi um motoqueiro. Nos dois seguintes, ele veio acompanhado. Esperto, ele apenas sobe a rua para a câmera não filmar a placa da moto e, na maior tranquilidade, passa, observa os veículos sem alarme, quebra o vidro e vasculha os carros com calma. Chegou a abrir mais de uma vez o porta-malas para ter certeza de não deixar nada”, relatou Raul.

A auxiliar administrativa Juliana Brandalize Martinelli, 21 anos, foi uma das vítimas e calcula prejuízo de mais de R$ 1,5 mil. “Levaram um casaco de couro do meu namorado, dois meus e um óculos de sol”, disse. Chateada e surpresa com o furto, ela caiu no choro, após sair do trabalho e se deparar com o prejuízo.

Caixa de um café em frente ao Fórum, Eliane Souza, 33 anos, ouviu vários relatos de clientes vítimas da ação dos motoqueiros. A empresa, que também tem um estacionamento, inclusive, vem ganhando novos clientes diante da onda de furtos. “Segunda-feira (16), um homem começou a estacionar aqui, após quebrarem o vidro do carro dele para roubar o som”, contou.

Na terça-feira (17), ela ficou sabendo de outro caso. “O furto ocorreu de manhã, mas ninguém viu nada”, afirmou. Segundo Eliane, o clima é de insegurança. Para afastar o temor, os proprietários da Mascarenhas Barbosa & Advogados Associados, que fica próximo ao Fórum, contrataram um segurança. “Agora, estamos mais tranquilos”, ressaltou a advogada Camila Faria, 26 anos.

Abusados – Principal alvo dos bandidos, a Rua Piratininga, nas redondezas do escritório de advocacia e do Fórum, abriga uma escola e um Ceinf (Centro de Educação Infantil). Uma esquina antes da empresa, fica o colégio infantil, onde o delegado aposentado Paulo Magalhães foi morto a tiros.

A rua termina na rotatória, na frente do Fórum, onde outros seis carros e uma motocicleta foram furtados. O local abriga quatro travessas, onde funcionários e usuários do órgão público estacionam os veículos. “Nas redondezas da rotatória, ocorreu a maioria dos furtos”, disse Eliane. Do outro lado do Fórum, na Rua Barão do Rio Branco, localiza-se um posto da Polícia Militar, a BTRAN (Polícia de Trânsito).

Alerta – Diante do aumento da criminalidade na região, a assessoria do TJ chegou a publicar nota de alerta aos usurários do Fórum. “Carros de servidores que estacionam em ruas próximas do Fórum de Campo Grande estão sendo furtados, com a depredação de peças e acessórios”, diz a nota.

Ainda de acordo com a publicação, a “administração do Fórum tem informado os furtos para a Assessoria Militar e Assessoria de Inteligência do TJ, que estão encaminhando os casos à Polícia Civil”. “Pedimos aos servidores que não possam usar o transporte alternativo, que dobrem as atenções sobre seus veículos, para que não ocorram mais furtos”, apela a nota.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)