Cassilândia, Domingo, 20 de Maio de 2018

Últimas Notícias

21/09/2013 07:20

Motoqueiro abusado põe advogados e Justiça em alerta com onda de furtos

Campo Grande News/ Lidiane Kober

A luz do dia e sem pressa, motoqueiro abusado colocou advogados e a Justiça, em região central e nobre da Capital, em alerta com onda de furtos. Somente neste mês, nove carros e duas motocicletas foram alvos do bandido em ruas próximas ao Fórum. A ousadia do dito cujo surpreende as vítimas e até motivou publicação de nota de alerta no site do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

Estagiário da empresa Mascarenhas Barbosa & Advogados Associados, Raul Guenka Alves, 21 anos, classificou a Rua Piratininga como “um parque de diversão para os ladrões”. “Em uma semana, foram três carros furtados em frente ao escritório”, contou. Os crimes foram flagrados pela câmera da empresa e o jovem ficou surpreso com a ousadia dos bandidos.

“No primeiro furto, foi um motoqueiro. Nos dois seguintes, ele veio acompanhado. Esperto, ele apenas sobe a rua para a câmera não filmar a placa da moto e, na maior tranquilidade, passa, observa os veículos sem alarme, quebra o vidro e vasculha os carros com calma. Chegou a abrir mais de uma vez o porta-malas para ter certeza de não deixar nada”, relatou Raul.

A auxiliar administrativa Juliana Brandalize Martinelli, 21 anos, foi uma das vítimas e calcula prejuízo de mais de R$ 1,5 mil. “Levaram um casaco de couro do meu namorado, dois meus e um óculos de sol”, disse. Chateada e surpresa com o furto, ela caiu no choro, após sair do trabalho e se deparar com o prejuízo.

Caixa de um café em frente ao Fórum, Eliane Souza, 33 anos, ouviu vários relatos de clientes vítimas da ação dos motoqueiros. A empresa, que também tem um estacionamento, inclusive, vem ganhando novos clientes diante da onda de furtos. “Segunda-feira (16), um homem começou a estacionar aqui, após quebrarem o vidro do carro dele para roubar o som”, contou.

Na terça-feira (17), ela ficou sabendo de outro caso. “O furto ocorreu de manhã, mas ninguém viu nada”, afirmou. Segundo Eliane, o clima é de insegurança. Para afastar o temor, os proprietários da Mascarenhas Barbosa & Advogados Associados, que fica próximo ao Fórum, contrataram um segurança. “Agora, estamos mais tranquilos”, ressaltou a advogada Camila Faria, 26 anos.

Abusados – Principal alvo dos bandidos, a Rua Piratininga, nas redondezas do escritório de advocacia e do Fórum, abriga uma escola e um Ceinf (Centro de Educação Infantil). Uma esquina antes da empresa, fica o colégio infantil, onde o delegado aposentado Paulo Magalhães foi morto a tiros.

A rua termina na rotatória, na frente do Fórum, onde outros seis carros e uma motocicleta foram furtados. O local abriga quatro travessas, onde funcionários e usuários do órgão público estacionam os veículos. “Nas redondezas da rotatória, ocorreu a maioria dos furtos”, disse Eliane. Do outro lado do Fórum, na Rua Barão do Rio Branco, localiza-se um posto da Polícia Militar, a BTRAN (Polícia de Trânsito).

Alerta – Diante do aumento da criminalidade na região, a assessoria do TJ chegou a publicar nota de alerta aos usurários do Fórum. “Carros de servidores que estacionam em ruas próximas do Fórum de Campo Grande estão sendo furtados, com a depredação de peças e acessórios”, diz a nota.

Ainda de acordo com a publicação, a “administração do Fórum tem informado os furtos para a Assessoria Militar e Assessoria de Inteligência do TJ, que estão encaminhando os casos à Polícia Civil”. “Pedimos aos servidores que não possam usar o transporte alternativo, que dobrem as atenções sobre seus veículos, para que não ocorram mais furtos”, apela a nota.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
Sábado, 19 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Sexta, 18 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)