Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

08/01/2014 07:15

Motel indenizará mulher por invasão de quarto por ex-amásia de namorada

Campo Grande News

Um motel da Capital foi condenado a pagar R$ 2.500,00 de indenização por danos morais à uma mulher que se hospedou no local e teve o quarto ameaçado de invasão pela ex-companheira de sua namorada. A mulher, de iniciais R.C. dos S., ingressou com ação judicial e obteve sentença favorável do juiz da 2ª Vara Cível de Campo Grande, Marcelo Câmara Rasslan.

Embora só agora o processo tenha sido julgado, a mulher entrou com a ação há quatro anos, logo após a ocorrência da situação vexatória. No dia 29 de julho de 2008, quando estava em um dos quartos do motel com sua namorada, a ex-companheira dela invadiu o quarto muito nervosa, xingando e fazendo ameaças.

Segundo a autora da ação, a ex-companheira entrou no quarto por meio da pequena janela utilizada para fazer o acerto dos valores. Para ela, a invasão aconteceu por falta de segurança no motel. Ao pedir a indenização, alegou que o fato causou dissabores e constrangimentos, pois ganhou repercussão, causando vexame e ofensa a sua honra.

Em sua defesa, o Motel argumentou que tem um esquema de segurança, mas a pessoa que invadiu o quarto hospedou-se como cliente e agiu de maneira rápida e silenciosa e que não pode ser responsabilizado por tal conduta.

O juiz Marcelo Rasslan considerou que não houve comprovação, no processo, da efetiva invasão ao quarto. Constatou haver apenas depoimentos de testemunhas afirmando que havia uma pessoa esmurrando a porta e gritando, e que a autora ligou para a recepção do motel pedindo que fosse verificado quem estava na porta perturbando.

Embora a gravidade ter sido menor do que a afirmada pela reclamante, o juiz entendeu que houve sim dano moral. “Apesar dos fatos devidamente comprovados não terem sido tão graves quanto os narrados na inicial, configura-se a perturbação da requerente por terceiro, em local que deveria ter sua privacidade resguardada”, afirmou o magistrado na decisão.

Para o magistrado ficou evidenciado o erro na vigilância do Motel, que não impediu a autora de ser constrangida em momento íntimo, de modo que deve arcar com as consequências de sua negligência, indenizando a vítima.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)