Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

09/12/2004 13:08

Mortes violentas atingem quase 14 mil adolescentes

Juliana Andrade / ABr

A cada ano, cerca de 14 mil adolescentes brasileiros de 12 a 19 anos são vítimas de mortes violentas (homicídios, acidentes de trânsito e suicídios). Desse total, quase 12 mil são meninos, sendo que os garotos negros são as maiores vítimas. Enquanto em 2002, 5.093 adolescentes negros nessa faixa etária morreram em decorrência da violência, o número de morte entre os brancos foi de 4.200. Esses dados fazem parte do relatório "Situação Mundial da Infância 2005 – Infância Ameaçada, divulgado hoje pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

O relatório destaca o avanço acelerado de mortes violentas entre mulheres na faixa de 15 a 24 anos. Entre 1990 e 2002, a proporção de mortes por violência no total de óbitos passou de 28,3% para 34,1% entre as adolescentes. "A progressão do número de vítimas é muito maior no grupo de adolescentes mulheres", destaca a representante do Unicef no Brasil, Marie Pierre Poirier.
O documento mostra que o maior crescimento da proporção de mortes por violência contra as mulheres verifica-se na região Norte, com aumento de 44% entre 1990 e 2002.

O documento aponta ainda a redução da violência urbana no Brasil como um dos principais desafios a serem enfrentados. Para Marie Pierre, a mudança do quadro requer ações para acabar com a cultura da impunidade. "Cada caso de violação tem que ser acompanhado até o julgamento. Não é normal criar a impressão de que uma vida de um adolescente ou de uma menina não tenha valor algum e que ninguém acompanha o processo de saber porque isso acontece", enfatiza.

Para a representante do Unicef, também é preciso melhorar os sistemas de dados sobre a violência contra as crianças e os jovens, que permitam o acesso a informações "mais confiáveis" sobre os vários tipos de violações, entre as quais a violência sexual. Segundo ela, é importante também incluir nos currículos escolares temas como tolerância e valorização das diferenças.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)