Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/12/2009 08:18

Morre menino com suspeita de leptospirose em São Paulo

Bom Dia Brasil

Morreu ontem, em São Paulo, um menino de 6 anos com suspeita de leptospirose, uma doença transmitida pela urina do rato. A criança morava no Jardim Pantanal, um bairro que permanece alagado há duas semanas - desde o primeiro temporal que castigou a capital paulista. Autoridades de saúde suspeitam que outros moradores podem estar com a doença.

O menino de 6 anos chegou ao hospital, na Zona Leste de São Paulo, no sábado à noite com febre, dores no braço e manchas vermelhas pelo corpo. A mãe já havia levado Isac a outra unidade de atendimento, diz o pai.

“O médico passou remédio, deu duas injeções e mandou voltar para casa”, lembra o pai de Isac, Cassio Sales de Lima.

Os sintomas se agravaram e Isac foi levado para o hospital. Ele morreu no inicio da tarde de domingo. Os exames ainda não ficaram prontos, mas a causa da morte pode ser leptospirose.

A Secretaria Estadual de Saúde confirma a suspeita e em nota lamenta a morte da criança. A doença é transmitida pela urina do rato, que se mistura à água suja de enchentes. O menino pode ter sido contaminado em casa. Ele era morador da região alagada no último dia 8.

Isac, dois irmãos, a mãe e o padrasto moravam em uma casa. Quando a água começou a subir, ele foi levado pela avó. Dias depois voltou para buscar um videogame. Retornou para casa de parentes e ficou lá até ser hospitalizado.

A notificação da morte da criança, feita pelo hospital, tem duas indicações: septicemia e coagulação intravenosa discriminada. De acordo com um especialista consultado pelo Bom Dia Brasil, seriam complicações comuns em casos de leptospirose. O laudo final será feito pelo Instituto Médico Legal.

“Era muito esperto, conversava muito, fazia amizade fácil. Era sorridente. Ele e o irmãozinho estavam sempre juntos. Uma criança que vai fazer muita falta”, lamenta a tia de Isac, Eliane Sales de Lima.

Depois da enchente, a Secretaria Municipal da Saúde registrou dez casos de moradores que podem ter contraído a doença. Na rua de Isac, a água só baixou neste domingo.

O corpo do menino foi levado nesta madrugada para o IML, onde vai passar por uma autópsia.

Começou ontem a operação de retirada da água da área alagada. Os trabalhos continuam hoje. A expectativa é que o trabalho termine às 12h. Em seguida será feita a limpeza das ruas.
ransmitida pela urina do rato. A criança morava no Jardim Pantanal, um bairro que permanece alagado há duas semanas - desde o primeiro temporal que castigou a capital paulista. Autoridades de saúde suspeitam que outros moradores podem estar com a doença.

O menino de 6 anos chegou ao hospital, na Zona Leste de São Paulo, no sábado à noite com febre, dores no braço e manchas vermelhas pelo corpo. A mãe já havia levado Isac a outra unidade de atendimento, diz o pai.

“O médico passou remédio, deu duas injeções e mandou voltar para casa”, lembra o pai de Isac, Cassio Sales de Lima.

Os sintomas se agravaram e Isac foi levado para o hospital. Ele morreu no inicio da tarde de domingo. Os exames ainda não ficaram prontos, mas a causa da morte pode ser leptospirose.

A Secretaria Estadual de Saúde confirma a suspeita e em nota lamenta a morte da criança. A doença é transmitida pela urina do rato, que se mistura à água suja de enchentes. O menino pode ter sido contaminado em casa. Ele era morador da região alagada no último dia 8.

Isac, dois irmãos, a mãe e o padrasto moravam em uma casa. Quando a água começou a subir, ele foi levado pela avó. Dias depois voltou para buscar um videogame. Retornou para casa de parentes e ficou lá até ser hospitalizado.

A notificação da morte da criança, feita pelo hospital, tem duas indicações: septicemia e coagulação intravenosa discriminada. De acordo com um especialista consultado pelo Bom Dia Brasil, seriam complicações comuns em casos de leptospirose. O laudo final será feito pelo Instituto Médico Legal.

“Era muito esperto, conversava muito, fazia amizade fácil. Era sorridente. Ele e o irmãozinho estavam sempre juntos. Uma criança que vai fazer muita falta”, lamenta a tia de Isac, Eliane Sales de Lima.

Depois da enchente, a Secretaria Municipal da Saúde registrou dez casos de moradores que podem ter contraído a doença. Na rua de Isac, a água só baixou neste domingo.

O corpo do menino foi levado nesta madrugada para o IML, onde vai passar por uma autópsia.

Começou ontem a operação de retirada da água da área alagada. Os trabalhos continuam hoje. A expectativa é que o trabalho termine às 12h. Em seguida será feita a limpeza das ruas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)