Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

27/12/2010 07:45

Morre ex-presidente da Venezuela

Renata Giraldi, Agência Brasil

Brasília - O ex-presidente da Venezuela Carlos Andrés Pérez, de 88 anos, será enterrado na próxima quarta-feira (29) no Cemitério Our Lady Of Mercy, em Miami, nos Estados Unidos. Pérez morreu no último sábado (25), em consequência de uma parada cardíaca, na Santa Casa de Misericórdia em Miami, depois de passar mal em casa. Há sete anos, ele tentava se recuperar de um acidente vascular cerebral.

As informações são da agência oficial de notícias da Argentina, a Telam, e da Agência Pública de Notícias do Equador e da América do Sul (Andes). Pérez foi presidente da Venezuela em dois períodos - de 1974 a 1979 e 1989 a 1993.

Em fevereiro de 1992 houve uma tentativa de golpe militar, liderada pelo então tenente-coronel Hugo Chávez, para retirar Pérez do poder. Outra tentativa ocorreu em novembro daquele ano, liderada pelo almirante Hernán Odremán Gruber, quando foi bombardeado o Palácio de Miraflores, sede do governo.

Em 1993, Pérez foi deposto pelo Congresso, que o acusou de desviar recursos públicos a fim de ter US$ 12 milhões para uma rodada de fundos destinados à segurança do então presidente da Nicarágua, Violeta Chamorro. Ele foi condenado pela Corte Suprema a dois anos e quatro meses de prisão domiciliar.

No período em que esteva refugiado na República Dominicana, Pérez foi julgado por um tribunal distrital que determinou sua prisão. Houve um pedido de extradição, que não foi atendido pelo governo dominicano. Pouco depois ele se mudou para Miami, onde sofreu um acidente vascular cerebral que o deixou parcialmente incapacitado.

Pérez viveu também em Cuba e tentou retornar para a Venezuela duas vezes, uma delas secretamente. Foi parlamentar e quando reeleito para seu último mandato presidencial - no período de 1989 a 1994 com 52,91% dos votos – teve o governo marcado por protestos contidos por ações de repressão lideradas por policiais e pelas Forças Armadas. O segundo mandato dele foi chamado de \"Caracazo\". Houve denúncias de violações dos direitos humanos.

Edição: Juliana Andrade

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 11 de Dezembro de 2016
06:04
Fotogaleria
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)