Cassilândia, Terça-feira, 16 de Janeiro de 2018

Últimas Notícias

12/09/2007 17:22

Ministros do STF sepultam aposentadoria de Zeca

Maristela Brunetto - Campo Grande News

O STF (Supremo Tribunal Federal) sepultou na tarde desta quarta-feira a lei que ressuscitou a pensão a ex-governadores de Mato Grosso do Sul. Foi por dez votos a um, embora dois ministros tenham entendido que não havia inconstitucionalidade na lei da pensão, mas problemas formais. Para o presidente da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil), Fábio Trad, foi uma vitória para a sociedade.

A OAB no Estado pediu ao Conselho Federal que apresentasse a Adin contra a emenda 29, aprovada e promulgada no final do ano passado pela Assembléia Legislativa. Zeca do PT seria o primeiro ex-governador a não receber a pensão, equivalente ao salário do governador, hoje correspondente ao vencimento de um ministro, R$ 24,5 mil. Por medida cautelar, o pagamento estava suspenso.

No dia 28, a OAB decide sua posição sobre a pensão paga aos demais ex-governadores, que são fundamentadas em outra lei.

O primeiro ministro a votar nesta tarde foi Gilmar Mendes, que considerou que não havia violação aos princípios da moralidade e impessoalidade, como defendeu a relatora da matéria, Carmem Lúcia. Ele proém argumentou que houve o vício formal, uma vez que a proposta não partiu do Executivo. Ela foi apresentada por deputados e promulgada pelo então presidente da Casa, Londres Machado.

A presidente do STF, Ellen Gracie, seguiu o voto de Carmem Lúcia, mas reconheceu as alegações de Gilmar Mendes, assim como Celso de Mello. Marco Aurélio Mello também defendeu a inconstitucionalidade.

A argumentação mais extensa no encerramento da votação foi de Gilmar Mendes, que disse que a Constituição Federal atual silencia sobre o tema, “o que não se permite a análise simplista de que o que não é permitido é proibido”, argumentou. Nesse sentido, afirmou que “o legislador é soberano” e é possível a aprovação de leis sobre a matéria.

Ele ainda defendeu o pagamento, citando que em países europeus, como a Itália, concedem pensão a ex-presidentes e no caso do Brasil é permitido a eles que tenham a sua disposição quatro servidores.

O STF começou a votar a matéria em 18 de abril. A demora decorreu de pedidos de vistas de ministros.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 16 de Janeiro de 2018
Segunda, 15 de Janeiro de 2018
Domingo, 14 de Janeiro de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)