Cassilândia, Sábado, 23 de Setembro de 2017

Últimas Notícias

16/02/2012 19:25

Ministro Marco Aurélio vota a favor da Lei da Ficha Limpa e placar sobe para 7 a 2

Débora Zampier, Agência Brasil

Brasília – O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF) assumiu hoje (16) posição favorável à Lei da Ficha Limpa, ampliando o placar em defesa da norma para 7 votos a 2. O único ponto descartado por Marco Aurélio é a aplicação das novas regras a fatos que ocorreram antes da norma entrar em vigor, em junho de 2010.

Para Marco Aurélio, a Lei da Ficha Limpa surgiu da falência das convenções dos partidos na escolha dos candidatos. “É a correção de rumos nessa sofrida república e pátria, considerado o passado que é do conhecimento de todos”. Ele defendeu que os critérios de elegebilidade não são pena, e sim condições que precisam ser cumpridas por aqueles que querem ser representantes do povo.

O ministro votou pela manutenção da regra que torna o político inelegível a partir de decisão de órgão colegiado. “Não entendo como inconstitucional levar em conta decisão proferida por órgão colegiado, muito embora essa decisão fique sujeita a reforma”, disse Marco Aurélio.

Ele também descartou a proposta do ministro Luiz Fux para que o prazo de inelegibilidade seja descontado do período que corre entre a condenação por órgão colegiado e a decisão final da Justiça. Para Marco Aurélio, a lei deve ficar como está, com o prazo de oito anos de inelegibilidade contado a partir do cumprimento da pena.

“A vida pregressa é uma história, que não digo que recomende, mas que coloque em dúvida a adequação do candidato e do cidadão para ocupar o cargo”, disse o ministro. Ele afirmou que a proposta da subtração feita por Fux endossa a posição daqueles que acreditam na morosidade da Justiça, e que ele não iria se juntar a essa opinião. Com essas considerações, Cármen Lúcia mudou de ideia e deixou de apoiar a proposta de Fux.

Marco Aurélio também votou a favor da inelegibilidade de político que renunciar para escapar de processo de cassação, embora tenha defendido que a lei não atinge quem tomou essa atitude antes de junho de 2010. “A lei é valida e apanha atos e fatos que tenham ocorrido após junho de 2010, e não atos e fatos pretéritos. Quando eu disse \'vamos consertar o Brasil\', foi de forma prospectiva e não retroativa, sob pena de não termos mais segurança jurídica.”

Nos últimos debates sobre a Lei da Ficha Limpa no STF, Marco Aurélio era do lado contrário à lei, mas por uma questão técnica. Ele defendia que a norma não poderia ser aplicada em 2010 porque deveria esperar um ano para produzir efeitos.

O julgamento no STF prossegue com o voto de Celso de Mello. Em seguida, Cezar Peluso votará e proclamará o resultado.

Edição: Nádia Franco

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 23 de Setembro de 2017
Sexta, 22 de Setembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)