Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

07/04/2004 08:39

Ministro fala sobre inspeção internacional

Nádia Faggiani/ABr

O Brasil pode negociar, mas vai decidir "soberanamente" os termos de um possível acordo adicional de fiscalização internacional das instalações brasileiras de enriquecimento de urânio, afirmou ontem o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim. “Essa questão de aceitar o protocolo adicional não tem prazo para assinar, mas deve ser analisada com calma e friamente, com relação ao conjunto de países, com relação a nossa tecnologia para, soberanamente, decidirmos no momento adequado".

O ministro fez as declarações em audiência pública na Câmara dos Deputados. Amorim se referiu a um possível acordo adicional de inspeção dos fiscais da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) para a planta da Indústria Nuclear Brasileira, em Resende (RJ).

Segundo ele, não houve ainda "gestões diretas" do governo americano para a assinatura desse acordo, que ampliaria os limites de acesso dos inspetores aos equipamentos de enriquecimento de urânio para combustível nuclear das usinas elétricas de Angra I e II. "Mas, não excluo que venhamos a receber, porque, em várias reuniões internacionais, foi dito por representantes americanos que era desejável que todos os países da região assinassem", ressalvou. "Prefiro não especular e aguardar o que efetivamente vai ocorrer".

O assunto vem sendo discutido na mídia internacional depois de uma reportagem da edição de domingo do jornal "Washington Post". Amorim foi à Câmara por solicitação da Comissão de Relações Exteriores e da Comissão Especial da Área de Livre Comércio das Américas (Alca).

"O importante nesse aspecto presente na nota divulgada ontem pelo Itamaraty é que não vamos nos deixar levar por pressões externas e que são por sua natureza sem fundamento”, completou o ministro.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)