Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

18/01/2006 14:10

Ministro diz que preço do álcool diminui esta semana

Benedito Mendonça - Abr

A previsão do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues, é que a queda no preço do álcool nas usinas, fruto do acordo entre governo e produtores, deve chegar às bombas dos postos de combustíveis ainda esta semana. "Estamos detectando por que essa redução ainda não chegou aos postos. A razão mais tratada é que havia estoque na mão das distribuidoras aos preços anteriormente praticados", avaliou. "Então, é preciso construir esses estoques para que o reflexo do preço na usina surja na bomba. E acho que isso está por acontecer", acrescentou.

Na semana passada, o governo federal fechou um acordo com os usineiros para reduzir o preço do álcool anidro (usado na mistura com a gasolina, na proporção de 25%) de R$ 1,08 para R$ 1,05 para as distribuidoras.

Segundo o ministro, o ministério não sabe o preço pelo qual o álcool foi comprado pelas distribuidoras, mas, há uma diretriz para que o consumidor não seja prejudicado. "Talvez tenha sido adquirido a preços mais altos do que estavam sendo praticados antes do acordo. O Ministério das Minas e Energia vai convocar as distribuidoras e postos para começar nesta semana ainda", informou.

Sobre a elevação de aproximadamente 4,5% no preço do álcool nas bombas apontada na pesquisa semanal da Agência Nacional do Petróleo (ANP) em cidades como Brasília e São Paulo, Rodrigues disse que, no âmbito das usinas de açúcar e álcool, o acordo foi implementado e os preços caíram abaixo do nível que foi combinado com os produtores, "não havendo nenhuma razão para que os preços na bomba subam".

Para a Federação Nacional do Comércio de Combustível e de Lubrificantes (Fecombustível), não houve aumento do preço do álcool como foi divulgado pela ANP. A assessoria de imprensa da entidade informa que foi enviado um ofício ao ministro das Minas e Energia, Silas Rondeau, no qual a Fecombustível nega que o aumento do preço do álcool hidratado constatado pela ANP, seja conseqüência da margem de lucro das distribuidoras.

De acordo com o presidente da entidade, Luiz Gil Siuffo Pereira, o aumento pode ter acontecido devido ao período de entressafra e em decorrência de uma maior demanda por veículos biocombustíveis (que usam tanto álcool como a gasolina).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)