Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

11/08/2004 14:56

Ministro concorda com rastreabilidade facultativa

Fernanda Mathias/Campo Grande News

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues, concordou esta manhã em encampar a proposta de que seja retirada a exigência de que 100% do rebanho bovino seja rastreada, durante reunião com representantes da Comissão de Agricultura e Pecuária, da Câmara Federal, em Brasília (DF). A informação é do presidente da Comissão, deputado Waldemir Moka (PMDB-MS) que esteve a frente das conversas.
Segundo ele, a partir do compromisso de mudanças no Sisbov (Sistema de Identificação de Origem Bovina e Bubalina), ficou acertado que a Câmara não entrará com decreto legislativo. Outro ponto acordado, além da rastreabilidade facultativa, é a identificação por propriedade rurais e não individual dos animais. “O que o consumidor deve saber é a procedência da carne que ele compra”, diz. O setor também pede que acabe a exclusividade das certificadoras e que o reconhecimento possa ser feito por associações de classe e órgãos de defesa, como o Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal). “O ministro vai chamar para ele essa responsabilidade e pediu um tempo para isso”, diz Moka. As articulações em torno da alteração do Sisbov ocorreram por conta da oneração do setor, que denunciou a nivelação dos preços da arroba bovina por baixo pelo setor frigorífico, se aproveitando da exigência. Assim, ao invés de ganhar bônus o produtor com animais rastreados estariam recebendo o valor de mercado enquanto que os outros tinham a arroba depreciada.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)