Cassilândia, Segunda-feira, 27 de Março de 2017

Últimas Notícias

23/05/2007 06:05

Ministra interrompe depoimentos após ouvir 11 pessoas

STJ

Onze pessoas foram ouvidas nesta terça-feira (22) pela ministra Eliana Calmon, relatora do inquérito que investiga a participação de 47 pessoas nos fatos desvendados durante a Operação Navalha, da Polícia Federal. A ministra suspendeu ontem os depoimentos devido à hora, com isso, Jorge Targa Juni e Edson Vasconcelos Fontenele prestarão depoimento hoje de manhã. Nesta quarta-feira, a ministra deve colher os depoimentos de outros 11 supostos envolvidos.

Durante a manhã de ontem, o ex-presidente do Banco de Brasília (BRB), Roberto Figueiredo Guimarães, foi o primeiro a ser ouvido. Depuseram, ainda, Adeilson Teixeira, secretário de Infra-estrutura de Alagoas; Denisson de Luna Tenório, subsecretário de Infra-estrutura de Alagoas; Enéas de Alencastro Neto, representante do governo de Alagoas em Brasília; José Vieira Crispin, diretor de Obras da Secretaria de Infra-Estrutura, e Márcio Fidelson Menezes, ex-secretário de Infra-estrutura de Alagoas.

No período da tarde, o primeiro depoimento foi de José de Ribamar Ribeiro Hortegal, servidor da Secretaria de Infra-estrutura do Maranhão. Em seguida, foram ouvidos Ivo Almeida Costa, assessor de gabinete do Ministério de Minas e Energia; Edílio Pereira Neto, assessor do secretário de Obras de Camaçari; e Sérgio Luiz Pompeo Sá. Por último, foi colhido o depoimento de Luiz Carlos Caetano, prefeito de Camaçari, e, em seguida, suspensos os depoimentos.

Foram transferidos para hoje os depoimentos Jorge Targa Juni, presidente da Companhia Energética do Piauí (Cepisa), e o empresário José Edson Vasconcelos Fontenele, que apesar de livre em decorrência de uma liminar concedida pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), voltou ao STJ para depor. A ministra libertou o presidente da Cepisa, que assumiu o compromisso de comparecer amanhã ao STJ para ser ouvido.

Novos depoimentos

Nesta quarta-feira, os depoimentos começam às 9h. Após Juni e Fontenele, falam ainda pela manhã Everaldo José de Siqueira Alves, subsecretário de Obras de Camaçari (BA); Iran César de Araújo Filho, secretário de Obras de Camaçari (BA), e o advogado Alexandre de Maia Lago, sobrinho do governador do Maranhão.

Antes previstos para o período da manhã, depõem, à tarde, Francisco de Paula Lima Júnior, também sobrinho do governador do Maranhão, e Sebastião José Pinheiro Branco, fiscal de obras no estado do Maranhão. Em seguida, estão previstos Maria de Fátima Palmeira,diretora comercial da Gautama; Abelardo Sampaio Lopes Filho, engenheiro e diretor da construtora Gautama, e Bolívar Ribeiro Saback, funcionário da empresa.

Ficaram para quinta-feira, dia 24, Rosevaldo Pereira Melo, funcionários da Gautama; Gil Jacó Carvalho Santos, diretor financeiro da Gautama, e Ricardo Magalhães da Silva também funcionário da construtora.

Com o habeas-corpus concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) ao deputado distrital Pedro Passos na noite desta terça-feira, a ministra não espera contar com o depoimento do parlamentar, previsto para ser o primeiro do dia.

Último dia de depoimentos

Quinta-feira, dia 24, é o último dia de depoimentos. Além dos funcionários do Gaucama Rosevaldo, Gil Jacó e Ricardo Magalhães, estão previstos os depoimentos das demais pessoas ligadas à construtora. Pela manhã, serão ouvidos os funcionários Florêncio Brito Vieira, Humberto Rios de Oliveira e Dimas Soares de Veras (também irmão do dono). Os depoimentos do diretor da construtora no Maranhão Vicente Vasconcelos Coni e do funcionário João Manoel Soares de Barros encerram o período.

À tarde, serão ouvidos os funcionários Flávio Henrique Abdelnur Candellot e Tereza Freire de Lima, o engenheiro Jorge E. dos F. Barreto, assim como Rodolpho de Albuquerque Soares de Veras e seu pai Zuleido Soares Veras, dono da Gautama.

Autor(a):Coordenadoria de Imprensa | STJ

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 27 de Março de 2017
Domingo, 26 de Março de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)