Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

06/10/2014 13:30

Ministério Público vai analisar improbidade de 13° salário para vereadores

Luciana Brazil, Campo Grande News

O MPE (Ministério Público Estadual) de Mato Grosso do Sul está apurando em Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, a eventual improbidade administrativa cometida pelos vereadores que aprovaram a criação do 13° salário destinado a eles. Conforme a legislação municipal, esse subsídio só poderá ser pago em 2017, quando termina a administração atual.

Ainda segundo a lei, a criação do 13° salário só poderia ser aprovada até seis meses antes das eleições, sendo o prazo máximo até março. No entanto, os parlamentares não respeitaram a Constituição Federal e sancionaram a emenda em maio deste ano.

Além de apurar a inconstitucionalidade, o promotor de Justiça George Cássio Tiosso Abbud recomendou à Câmara Municipal que os parlamentares se abstenham do benefício.

Para o prefeito de Costa Rica, Waldeli dos Santos Rosa (PR), não havera irregularidade no pagamento. “Não vejo nenhum problema porque eles só aprovaram, mas só vai começar a ser pago em 2017 por conta da legislação atual”, disse o prefeito.

O promotor recomendou que os vereadores não recebam o salário com base no princípio proibitivo sob pena de eventual descumprimento à presente recomendação configurar patente ato de improbidade administrativa, que será invocado em ação civil pública a ser ajuizada pelo MPE.

Abbud considerou que ao analisar o processo legislativo constatou a existência dos vícios da inconstitucionalidade formal e material, que serão comunicados ao Procurador-Geral de Justiça do MPMS, para correlato perante o Tribunal de Justiça Estadual.

O promotor considerou também pertinente a notificação dos vereadores para que não recebam o subsídio suplementar.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)