Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/07/2010 14:29

Ministério Público cobra Anac por ações paradas em MS

Campo Grande News/ Fernanda França

O MPF (Ministério Público Federal) está cobrando providências da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) a respeito dos 30 mil processos administrativos em aberto.

Um dos principais motivadores do acúmulo de processos foi o encerramento das atividades da empresa TAM em Corumbá, em 2008. A companhia aérea foi substituída pela TRIP.

Um inquérito civil foi instaurado pelo MPF para apurar ilegalidades na transferência da malha aérea, como cancelamento de 72% dos vôos em dois meses.

Para garantir a rapidez nos trâmites, o MPF recomendou à Anac a criação de um grupo com a função exclusiva de analisar os autos de infração emitidos entre 2007 e 2008.

O objetivo é atingir a tramitação regular dos demais
procedimentos administrativos, especialmente daqueles envolvendo reclamações de usuários.

O Código de Processo Civil estabelece que duas ou mais ações devem ter processamento e julgamento conjunto quando o objeto ou a causa forem os mesmos.

Por esta razão, também foi recomendada a união de processos similares, a fim de que sejam decididos simultaneamente.

Para o MPF, o grande acúmulo de procedimentos administrativos antigos compromete a atuação da Anac como fiscalizadora dos serviços aéreos, especialmente na proteção dos direitos dos usuários.

A demora na conclusão dos procedimentos impede que a agência aplique e execute as sanções previstas na lei, gerando sensação de impunidade.

Agora, a Anac tem 60 dias, a partir do recebimento da recomendação, para informar quais as medidas adotadas. Caso contrário, pode ser penalizada judicialmente.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)