Cassilândia, Sábado, 08 de Agosto de 2020

Últimas Notícias

13/07/2020 14:00

Ministério Público alerta população de Três Lagoas quanto ao avanço da Covid-19

Comitê Anticrise realiza reunião extraordinária nesta segunda-feira (13) para reavaliar medidas contra a doença

Rádio Caçula
Ministério Público alerta população de Três Lagoas quanto ao avanço da Covid-19

Em um documento divulgado na última sexta-feira (10) o Ministério Público (MP) alerta a população três-lagoense sobre os riscos do não cumprimento das medidas contra a Covid-19. Segundo o órgão, medidas judiciais e extrajudiciais estão sendo adotadas para acompanhar a adesão da população às ações adotadas pelo Poder Público.

O documento é assinado pelos promotores de Justiça Moisés Casarotto e Eteocles Dias Junior; pelas procuradoras do Trabalho Priscila Moreto de Paula e Cláudia Fernanda Noriler Silva; além dos procuradores da República Marino Lucianelli Neto e Luisa Astarita Sangoi.

O texto aponta uma série de fatos que colocam o município em situação de alerta para a doença. Até o dia 01 de junho, Três Lagoas possuía apenas 147 casos positivos para Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Somente na primeira quinzena do mês de junho foram registrados mais 38 novos casos da doença e na segunda quinzena outros 104 casos. Segundo o MP, isso demonstra a evidente aceleração da doença na cidade.

Outro fato apontado no documento é que somente nos primeiros dez dias no mês de julho foram 96 casos novos, demonstrando a curva ascendente de contaminação em Três Lagoas.

Para piorar a situação, os testes RT-PCR – que são enviados para o Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública de MS) – que antes demoravam 48 horas para divulgar o resultado, agora demoram em torno de sete dias. No último dia 10 de julho, 242 testes aguardavam o resultado em Três Lagoas. O Ministério Público destaca ainda que não foi implementada a testagem rápida dos profissionais da Saúde no município.

Embora o Hospital Auxiliadora tenha conseguido ampliar o número de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), existe a escassez de medicamentos anestésicos, utilizados para realizar a intubação dos pacientes. Além disso, a taxa de ocupação de leitos (enfermarias e UTIs) vem crescendo a cada semana, podendo o sistema de saúde do município entrar em colapso caso o número de infectados continue crescendo.

REUNIÃO
Pensando em reavaliar as medidas adotadas contra a doença, nesta segunda-feira (13) o Comitê Anticrise decidiu realizar uma reunião extraordinária. Ainda não foram divulgados os possíveis pontos de modificação dos decretos, mas a alteração do horário do toque de recolher deve estar entre os possíveis pontos, já que foi indicada pelo Secretário Estadual de Saúde Geraldo Resende.

NOTA DO MP
Segundo a nota do Ministério Público, desde o início da pandemia medidas judiciais e extrajudiciais para acompanhar a estruturação do Sistema Único de Saúde (SUS), a saúde e a Segurança dos profissionais da saúde e dos trabalhadores em geral, além das medidas adotadas pelo Poder Público. No entanto, alerta que de nada adiantam as medidas sem a ampla adesão da população para cumprir as regras e aumentar o distanciamento social.

"Estamos em uma situação grave! Precisamos que toda população cumpra o uso obrigatório de máscaras, em locais públicos e privados, inclusive na rua. Não podemos aglomerar em nenhum lugar!", diz parte da nota.

A recomendação do MP é para evitar ao máximo sair de casa, e se necessário sair usar sempre a máscara. Alerta também para que se mantenha a distância segura de outras pessoas e aumente as medidas de higiene. "Não faça qualquer tipo de aglomeração, mesmo em casa com familiares e vizinhos. Lembre-se que a doença MATA!".

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 07 de Agosto de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)