Cassilândia, Quinta-feira, 29 de Outubro de 2020

Últimas Notícias

13/07/2020 14:00

Ministério Público alerta população de Três Lagoas quanto ao avanço da Covid-19

Comitê Anticrise realiza reunião extraordinária nesta segunda-feira (13) para reavaliar medidas contra a doença

Rádio Caçula
Ministério Público alerta população de Três Lagoas quanto ao avanço da Covid-19

Em um documento divulgado na última sexta-feira (10) o Ministério Público (MP) alerta a população três-lagoense sobre os riscos do não cumprimento das medidas contra a Covid-19. Segundo o órgão, medidas judiciais e extrajudiciais estão sendo adotadas para acompanhar a adesão da população às ações adotadas pelo Poder Público.

O documento é assinado pelos promotores de Justiça Moisés Casarotto e Eteocles Dias Junior; pelas procuradoras do Trabalho Priscila Moreto de Paula e Cláudia Fernanda Noriler Silva; além dos procuradores da República Marino Lucianelli Neto e Luisa Astarita Sangoi.

O texto aponta uma série de fatos que colocam o município em situação de alerta para a doença. Até o dia 01 de junho, Três Lagoas possuía apenas 147 casos positivos para Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Somente na primeira quinzena do mês de junho foram registrados mais 38 novos casos da doença e na segunda quinzena outros 104 casos. Segundo o MP, isso demonstra a evidente aceleração da doença na cidade.

Outro fato apontado no documento é que somente nos primeiros dez dias no mês de julho foram 96 casos novos, demonstrando a curva ascendente de contaminação em Três Lagoas.

Para piorar a situação, os testes RT-PCR – que são enviados para o Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública de MS) – que antes demoravam 48 horas para divulgar o resultado, agora demoram em torno de sete dias. No último dia 10 de julho, 242 testes aguardavam o resultado em Três Lagoas. O Ministério Público destaca ainda que não foi implementada a testagem rápida dos profissionais da Saúde no município.

Embora o Hospital Auxiliadora tenha conseguido ampliar o número de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), existe a escassez de medicamentos anestésicos, utilizados para realizar a intubação dos pacientes. Além disso, a taxa de ocupação de leitos (enfermarias e UTIs) vem crescendo a cada semana, podendo o sistema de saúde do município entrar em colapso caso o número de infectados continue crescendo.

REUNIÃO
Pensando em reavaliar as medidas adotadas contra a doença, nesta segunda-feira (13) o Comitê Anticrise decidiu realizar uma reunião extraordinária. Ainda não foram divulgados os possíveis pontos de modificação dos decretos, mas a alteração do horário do toque de recolher deve estar entre os possíveis pontos, já que foi indicada pelo Secretário Estadual de Saúde Geraldo Resende.

NOTA DO MP
Segundo a nota do Ministério Público, desde o início da pandemia medidas judiciais e extrajudiciais para acompanhar a estruturação do Sistema Único de Saúde (SUS), a saúde e a Segurança dos profissionais da saúde e dos trabalhadores em geral, além das medidas adotadas pelo Poder Público. No entanto, alerta que de nada adiantam as medidas sem a ampla adesão da população para cumprir as regras e aumentar o distanciamento social.

"Estamos em uma situação grave! Precisamos que toda população cumpra o uso obrigatório de máscaras, em locais públicos e privados, inclusive na rua. Não podemos aglomerar em nenhum lugar!", diz parte da nota.

A recomendação do MP é para evitar ao máximo sair de casa, e se necessário sair usar sempre a máscara. Alerta também para que se mantenha a distância segura de outras pessoas e aumente as medidas de higiene. "Não faça qualquer tipo de aglomeração, mesmo em casa com familiares e vizinhos. Lembre-se que a doença MATA!".

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 29 de Outubro de 2020
Quarta, 28 de Outubro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)