Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

27/01/2006 13:44

Ministério investirá em pesquisas sobre AIDS e DSTs

Agência Brasil/ Juliana Andrade

O Ministério da Saúde e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) pretendem investir cerca de R$ 7,7 milhões em 39 pesquisas sobre a aids e outras Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), que devem ser desenvolvidas a partir de abril. Desses recursos, aproximadamente R$ 6,9 milhões serão destinados ao financiamento de 32 pesquisas nas regiões Norte e Centro-Oeste e cerca de R$ 790 mil a sete estudos sobre casos de aids entre a população negra.

A relação das 39 propostas selecionadas foi divulgada na quarta-feira (25) pelo Ministério da Saúde. Segundo o assessor responsável adjunto da Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico do Programa DST/Aids do ministério, Márcio de Sá, as pesquisas das regiões Norte e Centro-Oeste terão duração de até 24 meses. Já os estudos sobre a população negra podem ser executados em, no máximo, 12 meses. "Se tudo correr bem, as pesquisas começam a ser executadas em abril".

Participaram do processo seletivo as instituições de ensino e de pesquisa e organizações não-governamentais. Foram apresentados 97 projetos para pesquisar a doença nas regiões Norte e Centro-Oeste e 26 propostas para realizar os estudos sobre a aids entre a população negra.

Segundo Márcio de Sá, as 39 propostas se somam a outros 28 projetos sobre a aids, que foram selecionados em dezembro de 2005 e que devem ser iniciados em março. Nesses projetos serão investidos cerca de R$ 5,8 milhões, conforme o assessor. Ele destacou que o Brasil é reconhecido internacionalmente como um dos países que possuem os melhores programas relacionados à aids e disse que, com o incentivo à pesquisa, a idéia é melhorar as ações na área.

"O objetivo do Ministério da Saúde em financiar esses projetos é aumentar o número de pesquisas nessa temática específica, visando incrementar as políticas de saúde do Brasil em relação ao cuidado e à prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis e HIV/Aids", disse ele.

Para o representante do Programa DST/Aids, com o financiamento às pesquisas, será possível atender a demandas específicas relacionadas à doença. As pesquisas sobre a aids entre os negros, por exemplo, poderão melhorar o acesso da população negra ao tratamento da doença, segundo Márcio de Sá.

"A gente sabe, por exemplo, que o acesso de pessoas da população negra aos serviços de saúde não é o mesmo. Então, é preciso que seja investigado tudo isso, entre várias outras coisas, para que o acesso seja o mesmo, universal como gratuito", defendeu.

Já os estudos sobre a doença no Norte e no Centro-Oeste, salientou o assessor, vão estimular o desenvolvimento de pesquisas nessas regiões. "É muito importante incentivar a pesquisa nessas regiões do país, onde a gente sabe que a pesquisa em todos os campos do conhecimento humano é menos desenvolvida, por causa da falta de recursos e, no caso da região Norte, por ser uma região mais isolada."

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)