Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

20/12/2004 13:41

Ministério alerta para risco de doenças no verão

Daniel Dutra / ABr

Com a chegada das férias de verão, é preciso tomar alguns cuidados para evitar prejuízos à saúde. Aquelas pessoas que viajam para procurar passeios ecológicos devem tomar cuidado com três doenças: sarampo, febre amarela e histoplasmose. Elas podem transformar a diversão em dor de cabeça, mas as doenças podem ser evitadas.

Para a febre amarela, a orientação é que as pessoas procurem um posto de saúde dez dias antes de viajar para as matas nativas. Os sintomas mais comuns da doença são febre alta e calafrios, mal-estar, vômito, dores no corpo, peles e olhos amarelados, sangramentos e diminuição da urina. Os principais locais de risco são as regiões de matas e rios. O Ministério da Saúde fornece gratuitamente o imunizante para as unidades de saúde dos municípios, mesmo os que estão fora da área de risco, em estradas, portos, aeroportos e fronteiras.

No caso do sarampo, não há transmissão desde 2000, entretanto o risco de reintrodução ainda preocupa as autoridades sanitárias. Em alguns países como Japão, Alemanha e outras nações da África, responsáveis por um número considerável de visitantes no Brasil, a cobertura de vacinas não é ampla. Com isso, o Ministério da Saúde recomenda aos empresários de turismo que organizem, junto às secretarias municipais e estaduais de saúde, um esforço para intensificar a vacinação dos profissionais da área. A vacina está disponível em qualquer posto de saúde. Contudo, os empresários do turismo, associações e sindicatos do ramo podem procurar as representações do Programa Nacional de Imunizações (PNI) das secretarias estaduais de saúde e elaborar ações de vacinação.

A doença que deve ter atenção especial de quem visita grutas, cavernas, túneis e minas abandonadas é a histoplasmose. É uma doença pouco conhecida que é causada por um fungo presente no solo rico em fezes de morcegos e aves. Ela é contraída quando e pessoa inala esse material suspenso no ar, que levanta quando alguém pisa no chão ou tem algum contato com ele. A doença causa febre e tende a ter cura espontânea. O paciente pode apresentar ainda dor de cabeça, dor torácica, tosse seca, falta de ar, fraqueza, falta de apetite e dor no corpo.


Com informações do Ministério da Saúde

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)