Cassilândia, Sexta-feira, 25 de Maio de 2018

Últimas Notícias

31/08/2005 09:50

Milhares de peixes estão morrendo em Alta Floresta

Uma notícia preocupante, publicada ontem pelo Portal 24horasnews, de Cuiabá, sobre um acidente ecológico. Acompanhe a matéria de autoria daquele site:

A cena é desoladora. Causa revolta. Num espaço de pouco mais de 500 metros, uma cena tétrica, própria de filmes de terror do estilo "trash": pelo menos 10 mil espécimes de peixes de diversas espécies, todos mortos. Nem o pequeno jacaré que não chegava a meio metro de comprimento, escapou da tragédia ecológica. O local do crime ambiental é o Rio Taxidermista II, em Alta Floresta, região Norte de Mato Grosso.

Precisamente, num ponto que fica há pelo menos 15 quilômetros do primeiro encontro de peixes mortos. E a julgar pelo que está acontecendo, os dejetos estão “descendo” e provavelmente vão parar no Teles Pires, onde o “estrago” poderá ser ainda maior.

No último final de semana, o pescador Antônio Carlos Oliveira, o Toninho, morador do bairro Cidade Bela pegou sua bicicleta, como faz em todos os finais de semana e, juntamente com um colega, encaminhou-se até a o rio para pescar. Na ponte sobre o rio, na comunidade Céu Azul, ainda não era possível divisar o tamanho da tragédia. Os dois buscaram um ponto conhecido rio acima.

Chegaram a arrumar suas varas e anzóis, içaram as iscas, quando perceberam um peixe “atolado” num trecho de barro. Resolveram mexer com o pequeno animal e perceberam que ele estava morto. Foi aí que os dois descobriram que já existia inúmeros deles na mesma situação. “Rio abaixo”, encontraram um jacaré morto. Imediatamente pegaram seus apetrechos e vieram para a cidade. A denúncia foi feita à reportagem do Diário e da TV Nativa pela manhã de ontem. Fomos até o local e confirmamos o que foi denunciado. O próprio Toninho se assustou pois o número havia aumentado significativamente. Tinha muitos pintados, pacus, piaus, lambaris, alguns tucunarés e até turviras, peixe considerado de “alta resistência” pelo pescador. Mas a cena que fica mesmo é do pequeno jacaré, que, apesar de toda a sua altivez, quedou-se diante da ação predatória do homem.

Segundo Toninho, seu colega viu ainda uma capivara morta dentro do rio, que deve ter sido levada pela correnteza. O local é frequentado por um grande número de pessoas. Há muitos pontos de pesca e a “riqueza” do rio ficou claramente evidenciada com o número de peixes mortos.

Foi verificado ainda um grupo de bovinos foi à beira do rio e bebeu água tranquilamente entre os peixes mortos. No mesmo instante, um pássaro sobrevoou o Taxidermista II e “pescou” um dos peixes que estava boiando. Cenas preocupantes que exigem urgente atitude das autoridades.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 25 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Quinta, 24 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)