Cassilândia, Segunda-feira, 20 de Maio de 2019

Últimas Notícias

03/12/2018 14:30

Merendeira trans denuncia à polícia 7 meses de ofensas homofóbicas

Campo Grande News

ma merendeira trans de 37 anos, que prefere não ter o nome divulgado, decidiu procurar a Polícia Civil alegando que há sete meses sofre perseguição e ofensas homofóbicas em escola municipal, na Vila Cidade Morena, em Campo Grande. Ela atribui o comportamento a outra servidora da unidade escolar.

A vítima relata que trabalhava em um Ceinf nas Moreninhas e pediu transferência para a escola da Cidade Morena, por conta da proximidade de sua residência. No entanto, desde a chegada à unidade escolar, em abril deste ano, diz que passou a sofrer ataques e ofensas do tipo: “O que essa coisa está fazendo aqui?” Ou “Por isso que eu não queria essas coisas aqui”.

Suspeita das ofensas, que também terá o nome preservado, chegou a questionar a direção por ter aceitado a transferência da funcionária trans, segundo o relato que consta do boletim de ocorrência.

Dois boletins foram registrados na Polícia Civil sobre a situação. O primeiro foi feito no dia 23 de novembro e o segundo na última sexta-feira (30), data da eleição de uma nova diretoria. Nesta segunda vez, a merendeira detalhou as ofensas e relatou ameaça da colega de trabalho após vitória da nova diretoria: “Agora sim essas coisas serão transferidas”.

“Eu já queria ser transferida, porque agora estou morando no Universitário e para ser sincera eu nem iria denunciar, mas não dá para essas coisas continuarem acontecendo. Na terça-feira irei à Semed levar os B.Os, quero denunciar para que isso não continue acontecendo”, disse a merendeira.

A Polícia Civil ainda vai ouvir os envolvidos no caso, que foi registrado como injuria, crime com pena prevista de um a seis meses.

Em nota, a Semed (Secretaria Municipal de Educação) informou que os canais de denúncias, como a Ouvidoria e a Sugenor (Superintendência de Gestão e Normas), ainda não receberam o caso formalmente, no entanto, ressaltou que a Secretaria prima pelo atendimento ao regimento escolar de suas unidades e irá verificar a situação. Em caso de comprovação do fato, a Secretaria de Educação tomará as medidas cabíveis.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 20 de Maio de 2019
10:00
Receita do Dia
08:46
Cassilândia
Domingo, 19 de Maio de 2019
13:49
Costa Rica
10:00
Receita do Dia
09:00
Santo do Dia
05:03
Campeonato Brasileiro de Futebol
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)