Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

05/12/2005 18:05

Mercado de MS está com excesso de 300 mil bois

Assembléia Legislativa


O presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul (Acrisul), Laucídio Coelho, estimou que o surgimento de focos de febre aftosa na região sul acabou gerando um excedente de 300 mil bois no mercado de Mato Grosso do Sul. Estes animais deixaram de ser vendidos com o fechamento da fronteira do Estado. O excesso levou os frigoríficos a suspenderem a compra de boi gordo e agravou ainda mais a descapitalização do setor pecuário sul-mato-grossense.

A crise causou redução de 40% na venda de sal mineral e praticamente zerou a venda de ração. Outro inidicativo é o aumento da inadimplência nas casas veterinárias, um fenômeno considerado raro pelo pecuarista. Ele estimou que a venda de gado deverá ser superada em um ou dois meses. Mas a crise no setor persistirá ainda no primeiro semestre do próximo ano, só voltando a normalidade no segundo semestre. Um dos cenários da crise é a dificuldade da Acrissul em retomar a normalidade nos leilões, que enfrentam falta de compradores.

Durante audiência da Comissão Especial de Aftosa, realizada no plenarinho da Assembléia, Laucídio Coelho apresentou ainda as conclusões após o surgimento de focos no sul do Estado. A Acrisul considera uma falha muito grave a demora dos laboratórios em realizar os exames, que causaram desgastes desnecessários ao Estado a demora na confirmação dos 28 focos. Coelho avalia que os laboratórios deverão ser mais ágeis na divulgação dos resultados dos exames.

Ele disse que o Centro Panamericano de Aftosa confirmou a qualidade das vacinas contra a febre aftosa produzidas no Brasil e no Paraguai. Para provar a tese, o órgão internacional atribuiu à qualidade a não expansão da aftosa no Estado. Em período semelhante, de dois meses, quando enfrentou uma crise, o Uruguai contabilizou dois mil focos de aftosa.

Laucídio Coelho defendeu trabalho totalmente interligado com o Paraguai. "Temos que quebrar a tradição de firmar convênios e esquecê-los na gaveta", criticou.




Agência de Notícias do Legislativo - ANL
Edivaldo Bitencourt

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)