Cassilândia, Sábado, 23 de Setembro de 2017

Últimas Notícias

04/09/2013 19:00

Mensalão: Supremo reduz pena de ex-sócio de corretora

Heloisa Cristaldo*, Agência Brasil

Brasília – O Supremo Tribunal Federal (STF) acolheu, por maioria, hoje (4) os recursos do ex-sócio da corretora Bônus Banval Breno Fischberg, na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Com a decisão, Fischberg é o primeiro réu a ter sua pena diminuída nesta fase do julgamento.

Fischberg havia sido condenado a cinco anos e dez meses de prisão pelo crime de lavagem de dinheiro, mais tempo que o sócio Enivaldo Quadrado, que foi condenado a três anos e seis meses de prisão. Nesta sessão, a Corte decidiu igualar as penas, já que a participação dos sócios no crime foi a mesma. Durante o julgamento, houve um extenso debate sobre as penas aplicadas a Enivaldo Quadrado e Breno Fischberg, sócios na corretora Bônus Banval.

O ministro Luís Roberto Barroso foi o primeiro a votar e a reconhecer a contradição. O magistrado destacou que na condenação "de dois sócios da mesma empresa, que sofreram as mesmas imputações, um recebeu pena mais elevada que outro". Barroso argumentou que a diferença nas penas foi resultado da metodologia aplicada pelo STF. No julgamento de Breno Fischberg, o plenário acompanhou o voto de Joaquim Barbosa, o ministro-relator e, no caso de Enivaldo Quadrado, o voto vencedor foi o do revisor, Ricardo Lewandowski.

Ao acolher o recurso de Fischberg, o ministro Lewandowski argumentou que o STF deveria reavaliar as penas para proteger os réus de “erros do julgamento”. "Este Tribunal é a última trincheira na garantia dos direitos", disse.

Em outra corrente de pensamento, a ministra Rosa Weber rejeitou o recurso ao dizer que a mesma situação ocorreu com os sócios do publicitário Marcos Valério, também condenados por crimes semelhantes e que receberam penas distintas. "Essa discrepância resulta da metodologia que adotamos para o julgamento", alegou.

O decano da Corte, ministro Celso de Mello, votou pelo acolhimento do recurso de Breno Fischberg, ao considerar "que não houve equilíbio entre os ilícitos e a resposta do Estado".

“Não há como deixar de reconhecer a clara situação de liquidez e identidade de circunstâncias a ambos os réus. Ambos, segundo a denúncia, e com a própria condenação imposta agiram dentro do mesmo contexto operacional, praticando o mesmo delito, resultando os mesmoS crimes antecedentes”, argumentou.

Após a decisão de reconhecer o recurso de Fischberg, o ministro Teori Zavascki decidiu mudar seu voto em relação aos demais réus. Zavascki não concordou com a fixação da pena-base no delito de formação de quadrilha ao ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, ex-vice-presidente do Banco Rural José Roberto Salgado, ao deputado federal José Genoino (PT-SP) e a ex-presidenta do Banco Rural Kátia Rabello. O voto gerou impasse e a questão será decidida na sessão ordinária marcada para amanhã (5).

* Colaborou André Ritcher

Edição: Carolina Pimentel

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 23 de Setembro de 2017
Sexta, 22 de Setembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)